Bertone: a queda de um ícone

Aquela que foi para muitos uma “fábrica de sonhos”, está à beira de fechar portas. 102 anos depois, a Bertone vê anunciado o fim da linha.

O berço de alguns dos modelos mais emblemáticos de todos os tempos, a Bertone, está numa situação muito delicada. Depois do chefe de design da Bertone, Michael Robinson, ter abandonado o cargo antes do Natal de 2013, a Bertone entrou num mar de incertezas.

Apesar de ter fechado o ano com uma faturação de 20 milhões de euros, em grande parte graças aos seus clientes chineses, é um valor baixo tendo em conta o passivo acumulado da Bertone. Depois de ter dispensado 160 trabalhadores que já não recebiam o ordenado há vários meses, rumores indicam que a Bertone já não está a aceitar encomendas por falta de acesso a material, devido ao incumprimento prolongado junto dos seus fornecedores.

lamborghini-countach-bertone

Segundo os nossos colegas da Autocar, já foram intentadas ações em tribunal contra a Bertone pelos seus fornecedores, que reclamam pagamentos em atraso. Já há alguns meses que a díficil situação financeira da Bertone é pública, e apesar dos vários interessados que apareceram a querer adquirir a empresa, nenhum negócio se chegou a concretizar.

A Bertone trouxe ao mundo modelos icónicos como o Lamborghini Countach, Lamborghini Miura, Lancia Stratos, Iso Grifo, entre muitos outros. Passados 102 anos assistimos à queda de um ícone. O pousar do lápis da Bertone é o triste fim de uma era, esperemos que se consiga erguer novamente.

Lancia Stratos HF

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos