Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Chineses compram a construtora de carros elétricos Fisker

Grupo chinês resgata a Fisker Motors, comprando a marca num leilão.

Os bolsos dos grupos chineses parece que não têm fundo. Depois da Volvo, e da participação no capital de outras marcas, foi agora a vez da Fisker ser adquirida por um gigante oriental.

O grupo Chinês Wanxiang, uma das maiores companhias chinesas da indústria automóvel na produção de peças e desenvolvimento de veículos elétricos, acaba de conseguir comprar a Fisker por 149,2 milhões de dólares. Este valor representa 6x mais que aquilo que a Fisker esperava obter pela sua venda.

wanxiang

Mas não pensem que foi «chegar, ver e vencer». O leilão começou na quarta feira dia 12 de Fevereiro e só terminou 19 sessões de licitação depois.

Outro dos concorrentes na corrida pela aquisição da Fisker foi a Hybrid Tech Holdings, que terminou a sua licitação nos 126,2 milhões de dólares, a que acresciam mais 8 milhões de dólares para pagamentos a credores e despesas negociais. Mas estes 134,2 milhões da Hybrid Tech Holdings, revelaram-se insuficientes para bater os galopantes 149,2 milhões do grupo Wanxiang.

O juiz responsável por insolvências, nomeado pelo governo dos E.U.A foi Kevin Gross, que deverá validar a venda amanhã, dia 18 de Fevereiro. Mas como sempre, em todos os negócios, existe um jogo de bastidores que nos escapa, pois a Hybrid é um dos principais credores da Fisker.

fisker04

Este negócio é de extrema importância para Wanxiang por 2 motivos. Primeiro porque a Wanxiang tem instalações em solo americano, o que facilita o negócio e permite reavivar a marca Fisker. O outro motivo – e um dos mais importantes – é que a Wanxiang, já detém a companhia A123 Systems, que entrou em insolvência devido a custos avultados, provocados por inúmeros “recalls” a baterias defeituosas.

O inicio da derrocada da Fisker

Foi em 2012 que o Furacão Sandy causou o golpe fatal na Fisker, quando um carregamento de baterias se perdeu devido à tempestade. A insolvência da empresa fornecedora das baterias também contribuiu para o caos financeiro da Fisker, projetando perdas a ascender na ordem dos vários milhões de dólares, facto que levou a Fisker a procurar um novo credor para assegurar os 529 milhões disponibilizados pelo programa federal, para a produção de veículos movidos a energias alternativas.

fisker05

Apesar de algumas limitações nas licitações, o Departamento de Energia, decidiu vender a sua participação na Fisker mas com a condição de que a empresa que ficasse com a Fisker, continuasse a produzir e a desenvolver o modelo em solo americano.

A Hybrid, apesar de não ter conseguido comprar a Fisker, conseguiu manter os seus direitos como credora em vez de optar pela compra.

Um processo penoso de insolvência, com muitas jogadas de bastidores e financiamentos estatais, que parece agora conhecer um final feliz para a Fisker, pois o contrato da venda, comtempla a salvaguarda da investigação e da produção. Por outro lado, todos os accionistas podem dormir mais descansados, pois os empréstimos e compromissos contraídos pela Fisker serão respeitados pelo novo detentor, o grupo Wanxiang. A menos que amanhã haja alguma surpresa…

fisker03

Mais artigos em Notícias