Jeep Grand Cherokee: Depois do Classe A mais uma vítima do Alce…

Corria o ano de 1997 quando a Mercedes lançou um modelo que, pouco depois, iria andar nas bocas do mundo pelos piores motivos. Hoje é a vez da Jeep…

Lembram-se da polémica em torno do Mercedes Classe A? Quando o pequeno modelo alemão capotou num dos mais importantes testes de segurança activa: o Teste do Alce. Pois é, agora foi a vez do Jeep Grand Cherokee ser apanhado nas “malhas do alce”.

Para os mais incautos seguidores do fenómeno automóvel, passo a explicar no que consiste o dito teste. O Teste do Alce não é mais do que uma manobra evasiva, efectuada em determinadas condições, com o intuito de simular o desvio que um condutor tem de fazer para evitar um obstáculo e consequentemente monitorizar o comportamento do veículo sobre essas condições, nomeadamente adorno da carroçaria, desvio da tragétoria, resposta da direcção, imobilização do veículo e facilidade de controlo . O nome de “Alce” foi atribuído pelos Suecos – foram eles que inventaram o teste… – porque na Suécia é recorrente aparecerem Alces (verdadeiros…) imobilizados na estrada, e que obrigam a manobras em tudo iguais às simuladas nos testes. Daí este nome tão improvável.

A mais recente vítima do dito “Alce” foi, como disse há pouco, o Jeep Grand Cherokee. Num teste levado a cabo pela Teknikes Varld, o Grand Cherokee, na presença de vários engenheiros da marca, foi um desastre. Não só apresentou um comportamento pouco condizente com o seu estatuto como evidenciou uma tendência para rebentar os pneus dianteiros sobre maiores cargas de stress. A marca norte-americana já veio refutar os resultados apresentados mas julgamos que as imagens falam por si:


Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos

Pub