Renault apresenta facelift do Espace

O mundo susteve a respiração, o trânsito parou e as bolsas de valores das principais praças económicas fecharam: a Renault apresentou o facelift do monovolume Espace.

Ok, nada disto aconteceu, o mundo segue a sua rotina habitual. Ao contrário do que aconteceu em 1984 quando meio mundo ficou boquiaberto com o lançamento do inovador concept-car da Renault, o «Espace». Modelo que viria a ser o inventor e  pai do segmento dos monovolumes.

Mas talvez hoje, volvidos 28 anos desde o seu lançamento, o facelift da Renault Espace seja uma notícia tão banal quanto um lançamento de um álbum dos Delfins. No one cares…

Os tempos são difíceis. As nuvens negras que pairam sobre o mercado automóvel europeu não dão para mais do que um simples facelift a um modelo que por muito bom que seja nunca terá um volume de vendas expressivo. Portanto nada de gastar muito dinheiro no desenvolvimento de um modelo de raiz. A palavra de ordem é melhorar o que já existe.

MK1-Renault-Espace-1980s

E foi isso que a Renault fez com a Espace. Limou umas arestas, lavou-lhe a cara, et voilá! A Espace está preparada para mais uns anos no activo. Para além da actualização do design exterior, também há novidades de pormenor no interior. Uma ligeira melhoria nos materiais empregues e novos estofos completam o ramalhete.

Quanto às motorizações, continuem a contar com os voluntariosos préstimos do motor 2.0 dci nas versões de 128, 148 e 173 cv. A chegada deste monovolume aos concessionários europeus acontecerá lá para meados de Julho de 2013.