Gasóleo «dispara» para mais de dois euros, mas gasolina desce

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Combustíveis

Gasóleo «dispara» para mais de dois euros, mas gasolina desce

A subida do preço médio do gasóleo deverá ser cerca de 13 cêntimos, colocando-o, pela primeira vez, acima dos dois euros por litro.

As previsões do Governo apontavam no final da semana passada para uma subida de 13 cêntimos no preço do gasóleo, e neste início de semana parecem confirmar-se.

Olhando para o preço do gasóleo simples nas principais gasolineiras, constata-se uma subida de 13,3 cêntimos por litro na Galp, 13,5 cêntimos na BP e 13,5 cêntimos na Repsol. Isto faz com que o preço médio do gasóleo simples seja de, respetivamente, 2,125 €/l, 2,105 €/l e 2,136 €/l.

A média geral em todo o país é inferior, mas mesmo assim, deverá fixar-se nos 2,023 €/l, a primeira vez que ultrapassa a barreira dos dois euros por litro.

VEJAM TAMBÉM: Poupar combustível? Com estas dicas é mais fácil
Posto combustível diesel gasolina

 

Gasolina desce

Se no gasóleo confirma-se uma uma subida expressiva, na gasolina 95 simples o preço segue trajetória inversa, prevendo-se um preço médio em Portugal de 2,141 €/l, em média menos três cêntimos que a semana passada.

Na Galp, BP e Repsol, verifica-se descidas de dois cêntimos por litro na primeira e 2,5 cêntimos nas restantes.

Sem mexidas no ISP

Esta semana, extraordinariamente, o Governo não ajustou o valor do ISP, com o Ministério das Finanças a justificar a decisão por causa dos feriados. O ajuste semanal do ISP — que devolve a receita adicional de IVA causada pelo aumento do preço dos combustíveis — só voltará a acontecer a 17 de junho, na próxima sexta-feira.

Em relação ao desconto do ISP equivalente à descida do IVA para 13%, que se prolongará até ao final do corrente mês — com possibilidade de poder ser prolongado até ao final do ano —, ficou ativo a partir desta segunda-feira com um valor de 0,3 cêntimos no gasóleo e 0,5 cêntimos na gasolina.

O aumento substancial verificado no preço do gasóleo é consequência direta da subida da cotação do petróleo — procura tem aumentado, mas há dificuldades na oferta dos produtos refinados, onde se tem verificado uma subida dos preços —, que se aproxima dos máximos verificados há três meses, após o início da invasão da Ucrânia.

Fonte: Eco, Mais Gasolina

Mais artigos em Notícias