Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado

Aconteceu. Stellantis vendeu mais que o Grupo Volkswagen na Europa em outubro 2021

A crise dos semicondutores fez com que as vendas de automóveis novos na Europa caíssem 29% durante o mês de outubro.

A crise dos semicondutores continua a impactar negativamente o mercado automóvel, com as vendas de automóveis novos de passageiros na Europa a cair 29% (UE + EFTA + Reino Unido) em outubro de 2021 relativamente ao período homólogo de 2020.

Em números absolutos, foram vendidas 798 693 unidades, bem menos que as 1 129 211 unidades vendidas em outubro de 2020.

Praticamente todos os mercados viram as suas vendas descer em outubro (Portugal registou uma quebra de 22,7%), à exceção do Chipre (+5,2%) e Irlanda (+16,7%), mas ainda assim, no acumulado do ano, regista-se uma pequena subida de 2,7% (9 960 706 unidades contra 9 696 993) relativamente a um 2020 que já tinha sido muito difícil.

VEJAM TAMBÉM: Lancia de volta? A partir de 2024 volta a estar presente em mais mercados europeus
Volkswagen Golf GTI © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Com o continuar da crise dos semicondutores, essa magra vantagem deverá ser anulada até ao final do ano, prevendo-se que o mercado automóvel europeu decresça em 2021 em relação a 2020.

E as marcas?

Previsivelmente, também as marcas automóveis tiveram um outubro bastante difícil, com quedas substanciais, mas nem todas caíram. Porsche, Hyundai, Kia, Smart e a pequena Alpine conseguiram o brilharete de ter um outubro positivo comparativamente ao do ano passado.

Talvez a maior surpresa neste cenário sombrio foi a Stellantis ter sido o grupo automóvel mais vendido na Europa em outubro, ultrapassando o líder habitual, o Grupo Volkswagen.

Fiat 500C © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

A Stellantis vendeu 165 866 unidades em outubro de 2021 (-31,6% em relação a outubro de 2020), superando o Grupo Volkswagen por apenas 557 unidades, que vendeu um total de 165 309 unidades (-41,9%).

Uma vitória que até pode saber a pouco dado o caráter aleatório dos resultados pelo efeito deturpador da falta de chips para produzir automóveis.

Todos os grupos automóveis e construtores estão a dar prioridade à produção dos seus veículos mais lucrativos. O que tem afetado mais aqueles modelos que mais contribuem para o volume, como por exemplo o Golf no caso da Volkswagen. O que também pode justificar o resultado positivo da Porsche, marca que também faz parte do Grupo Volkswagen.

Hyundai Kauai N Line 20 Thomas van Esveld

Outra surpresa quando olhamos para o mercado europeu em outubro, foi ver o Hyundai Motor Group ultrapassar o Grupo Renault e assumir-se como o terceiro grupo automóvel mais vendido na Europa em outubro. Ao contrário do Grupo Renault, que viu as suas vendas cair 31,5%, o Hyundai Motor Group registou uma subida de 6,7%.

Mais artigos em Notícias