Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Venda

Ford GT que foi de Jeremy Clarkson novamente à venda

É talvez o mais famoso (e alguns dirão infame) Ford GT de todos: o exemplar azul escuro que foi de Jeremy Clarkson que agora procura novo dono.

Quando a Ford apresentou um protótipo simplesmente denominado GT, no Salão de Detroit em 2002, um superdesportivo concebido à imagem do GT40, o tetra-vencedor das 24 Horas de Le Mans, gerou um elevado interesse.

Não foi preciso muito tempo para a Ford decidir avançar com a sua produção e após um primeiro contacto com um protótipo de pré-produção, nem Jeremy Clarkson resistiu aos encantos do superdesportivo, tendo encomendado um em 2003.

Apesar da Ford ter produzido mais de 4000 GT, apenas 101 tiveram como destino a Europa e desses, só 27 foram alocados ao Reino Unido pela Ford of Britain, fazendo de Clarkson «membro» de um grupo exclusivo.

VEJAM TAMBÉM: Ford GT “veste-se a rigor” para homenagear os protótipos originais
Ford GT Jeremy Clarkson

 

Só dois anos depois, em 2005, Jeremy Clarkson receberia o seu Ford GT, especificado a seu gosto, apresentando-se na cor Midnight Blue com listas brancas (opcionais) e com as jantes BBS de seis raios, idênticas às do concept original.

Apesar de aclamado pela crítica, fosse pela performance providenciada pelo V8 de 5,4 l Supercharged montado em posição central traseira (550 cv), fosse pelas aptidões dinâmicas referenciais, Jeremy Clarkson, no entanto, acabaria por devolver o GT em menos de um mês, exigindo um reembolso.

Porquê? Jeremy Clarkson, igual a si próprio, foi bastante vocal sobre a experiência de ter um Ford GT e os problemas que afetaram a sua unidade, expondo-os no programa Top Gear com os seus «parceiros no crime» Richard Hammond e James May.

Entre as queixas do apresentador estavam algumas referentes às características do superdesportivo, como a largura generosa do Ford GT de 1,96 m, mais adequada a estradas largas ou circuito do que as muitas estradas estreitas características do Reino Unido, ou o raio de viragem excessivamente grande.

Ford GT Jeremy Clarkson

Mas seriam os problemas que afligiram este GT a ser a «gota de água» para o apresentador. O mau funcionamento do alarme e do imobilizador (que obrigaram a uma viagem de reboque e ao aluguer de um Toyota Corolla para chegar a casa), fizeram Clarkson tomar a decisão de «despachar» um dos carros de sonho dele.

No entanto, a relação de amor-ódio com o Ford GT levaria Clarkson a recomprar novamente esta unidade, ainda que não tenha efetuado muitos quilómetros com ele.

Segundo dono com vida mais pacífica

A maioria dos mais de 39 mil quilómetros que este Ford GT apresenta foram feitos, na verdade, pelo segundo dono do superdesportivo, que o comprou em 2006 e não «sofreu» os problemas que afligiram Clarkson.

VEJAM TAMBÉM: Heresia? Shelby mostra protótipo sobre Ford Mustang Mach-E GT

Nas mãos do seu novo proprietário, recebeu alguns melhoramentos ou alterações, como uma suspensão da KW ou um escape desportivo da Accufab. As partes originais, no entanto, foram armazenadas e estão incluídas na venda do carro.

O Ford GT está agora a ser vendido pela GT101, no Reino Unido pela módica quantia de aproximadamente 315 mil euros, um preço em linha com o de outros GT, pelo que, apesar dos 15 minutos de fama (ou infâmia) que teve, não parece ter influenciado o seu valor.

Mais artigos em Notícias