Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Emissões

Fim dos motores de combustão. Porsche não quer exceção para supercarros italianos

Oliver Blume, diretor geral da Porsche, quer "toda a gente a contribuir", sem exceções, e garante que os "elétricos serão imbatíveis na próxima década".

O governo italiano está em conversações com a União Europeia para manter os motores de combustão “vivos” entre os construtores italianos de supercarros pós-2035, ano em que, supostamente, deixará de ser possível vender automóveis novos na Europa com este tipo de motorização.

Em entrevista à Bloomberg TV, Roberto Cingolani, ministro italiano para a transição ecológica, disse que “no gigantesco mercado automóvel existe um nicho, e estão a acontecer conversações com a UE sobre como as novas regras aplicar-se-iam a construtores de luxo que vendem em muito menores números do que construtores de volume”.

A Ferrari e a Lamborghini são as principais visadas neste apelo do governo italiano à União Europeia e valem-se do “estatuto” de construtores de nicho, uma vez que vendem menos de 10 mil veículos por ano no “velho continente”. Mas nem isso impediu a indústria automóvel de reagir e a Porsche foi a primeira marca a mostrar-se contra.

A NÃO PERDER: Itália quer proteger os seus supercarros do fim dos motores de combustão em 2035
Porsche Taycan
Oliver Blume, diretor geral da Porsche, ao lado do Taycan.

Através do seu diretor geral, Oliver Blume, a marca de Estugarda mostrou o seu desagrado face a esta proposta do governo italiano.

De acordo com Blume, os veículos elétricos vão continuar a melhorar, pelo que “os elétricos serão imbatíveis na próxima década”, referiu, em declarações à Bloomberg. “Toda a gente tem de contribuir”, acrescentou.

LEIAM TAMBÉM: Fim dos motores de combustão em 2035? A Ferrari diz não ter problemas com isso

Apesar das conversações entre o governo transalpino e a União Europeia para “salvar” os motores de combustão nos supercarros italianos, a verdade é que tanto a Ferrari como a Lamborghini já estão de olhos postos no futuro e até já confirmaram planos para a produção de modelos 100% elétricos.

Ferrari SF90 Stradale

A Ferrari anunciou que vai apresentar o seu primeiro modelo totalmente elétrico já em 2025, ao passo que a Lamborghini promete ter um 100% elétrico no mercado — sob a forma de um GT de quatro lugares (2+2) — entre 2025 e 2030.

Sabe responder a esta?
Qual foi o primeiro modelo da Lamborghini?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Ferruccio vs Enzo: as origens da Lamborghini
Em cheio!!
Vá para a próxima pergunta

ou leia o artigo sobre este tema:

Ferruccio vs Enzo: as origens da Lamborghini

Mais artigos em Notícias