Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Protótipos

STRIP. O MINI com cortiça que imagina um futuro mais sustentável

Fruto de uma parceria entre a MINI e o designer de moda Paul Smith, o MINI STRIP explora a ideia de um modelo mais sustentável e… "despido".

Chama-se MINI STRIP, é o mais recente protótipo da marca britânica e imagina como poderia ser um modelo desenvolvido com base nas premissas “Simplicidade, Transparência, Sustentabilidade”.

Desenvolvido com base no Cooper SE 100% elétrico e em parceria com o designer de moda Paul Smith, o MINI STRIP perdeu muitos dos elementos típicos dos MINI e bastante peso, sendo reduzido à “sua essência estrutural”.

Em que é que isso consiste? Para começar, no exterior a carroçaria não recebeu uma pintura tradicional (somente uma proteção anti corrosão) e os elementos em plástico foram aparafusados. Já o splitter e os detalhes no para-choques traseiro foram produzidos com recurso a impressão 3D e a plástico reciclado.

MINI STRIP
Os faróis traseiros são provenientes dos MINI pré-restyling.

Também novos são a grelha e os tampões de roda aerodinâmicos, ambos produzidos com recurso a Perspex reciclado, o mesmo material usado no tejadilho panorâmico. Curiosamente, os faróis traseiros são de uma versão pré-restyling, abdicando do grafismo com a bandeira do Reino Unido.

A NÃO PERDER: MINI Anniversary Edition. Para celebrar os 60 anos de Mini Cooper

O que mais muda?

A “dieta” a que o MINI STRIP foi sujeito ditou o desaparecimento dos tradicionais acabamentos no interior. Assim, toda a estrutura metálica está à vista, seja nos pilares A, B e C ou no tejadilho.

Já um material que ganhou especial destaque no interior do STRIP foi a cortiça reciclada, surgindo no topo do tabliê, nas palas para-sol e no topo das porta, substituindo o tradicional plástico. Quanto ao resto do tabliê, uma peça única semitransparente com acabamentos em vidro fumado, viu o painel de instrumentos dar lugar a um local para colocar o smartphone.

Ainda no interior, destaque para o volante em alumínio forrado com uma fita usada nos guiadores das bicicletas, para os bancos produzidos com recurso a materiais reciclados, os tapetes feitos de borracha reciclada e ainda para os cintos e pegas das portas produzidos com recurso ao material usado nas cordas de escalada.

LEIAM TAMBÉM: Spectre Type 10. Parece um MINI original, mas tem tração traseira e o K20 da Honda

E a mecânica?

Como vos dissemos o MINI STRIP é baseado no MINI Cooper SE. Assim, a animar o mais recente protótipo da MINI encontramos um motor elétrico com 184 cv (135 kW) de potência e 270 Nm de binário.

A alimentá-lo está uma bateria com 32,6 kWh de capacidade que nas versões “normais” do Cooper SE permite percorrer entre 235 e 270 km (valores WLTP convertidos para NEDC), valores que dada a drástica redução de peso do MINI STRIP devem ter melhorado neste protótipo.

Apesar de a MINI não planear produzir o STRIP, a marca britânica pretende usar algumas das ideias empregues neste protótipo nos seus futuros modelos. Quais delas? Teremos de esperar para descobrir.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o SEAT Ronda?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Este SEAT Ronda foi usado como prova em tribunal. Porquê?

Mais artigos em Notícias