Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Desde 99 418 euros

Primeiro teste ao Porsche Taycan Cross Turismo. «Tiro certeiro» da marca alemã

O Porsche Taycan Cross Turismo repete todas as qualidades da versão «normal» e acrescenta mais alguns truques. Testámos a versão 4S, a versão mais equilibrada de todas.

A Porsche não tem «mãos a medir». O Porsche Taycan tem sido um enorme sucesso de vendas, e a chegada do novo Porsche Taycan Cross Turismo promete colocar ainda mais pressão sobre a linha de produção da marca alemã. Em Portugal, a Porsche espera que o novo Taycan Cross Turismo represente 60% do mix de vendas.

A expectativa é totalmente fundada. A nova versão do 100% elétrico da Porsche parece acertar em todas as «balizas» do consumidor português: o formato carrinha que sempre agradou aos condutores nacionais, os «ares» de crossover fruto da maior altura ao solo (+20 mm), e os plásticos e proteções adicionais que compõem o look mais aventureiro desta derivação do elétrico alemão.

Mas porque o aspeto não é tudo, cumprimos cerca de 300 km ao volante do novo Porsche Taycan Cross Turismo para perceber o que ganhamos e o que perdemos face à versão «normal».

A NÃO PERDER: PORSCHE 911 TURBO S (650cv). Supercarro para TODOS OS DIAS, há melhor?

O que ganhamos com o Porsche Taycan Cross Turismo

Já mencionei um dos aspetos mais importantes deste novo Porsche Taycan Cross Turismo: a estética. Porém há mais alguns aspetos onde ficamos a ganhar por optar por este Cross Turismo em detrimento da berlina.

Porsche Taycan Cross Turismo
É difícil não gostar da Cross Turismo, especialmente ao «vivo e a cores». Infelizmente, neste primeiro contacto não foi possível decorá-la com lama e terra. © Guilherme Costa / Razão Automóvel

Devido à revisão total da secção traseira, temos agora maior capacidade de bagageira – um total de 446 litros, mais 39 litros que no Taycan convencional –  e mais 47mm de espaço ao nível da cabeça nos lugares traseiros. Efetivamente, o Porsche Taycan Cross Turismo é um lugar muito agradável e confortável para se estar – mais do que a sua silhueta deixa adivinhar.

Além de mais espaçoso, o Cross Turismo também é mais prático. Graças aos 20 mm adicionais de altura ao solo, podemos agora enfrentar algumas incursões mais arriscadas fora do asfalto. Nomeadamente para chegar àquela praia mais isolada ou para alcançar com maior «paz de espírito» aquele trilho para desfrutar da bicicleta de montanha.

Porsche Taycan Turbo S Cross Turismo
A versão mais potente (Turbo S) é capaz de cumprir os 0-100 km/h em 2,9 segundos. São 760 cv de potência em modo overboost. © Guilherme Costa / Razão Automóvel

Para que estas aventuras se concretizem com maior naturalidade, o Taycan Cross Turismo tem agora um novo modo de condução «gravel» que ajusta a entrega de potência, o sistema de ABS e o controlo de estabilidade de acordo com as necessidades das superfícies mais escorregadias (terra, neve ou lama). Para aqueles que vão mesmo «usar e abusar» dos estradões, existe um pacote «off road» que reforça as proteções inferiores e aumenta a altura ao solo em mais 10 mm.

LEIAM TAMBÉM: Porsche Taycan ou Porsche 911? Conduzimos os dois!

O que perdemos com o Porsche Taycan Cross Turismo

Na verdade, perdemos muito. À partida perdemos os 6 000 euros adicionais que a Porsche pede por esta versão Cross Turismo 4S face à versão berlina – quanto a mim, totalmente justificados.

Testámos a versão 4S com 490 cv (571 cv em overboost e launch control) que está disponível por 116 401 euros.

Perdemos também um pouco de eficácia na inserção em curva – fruto da maior altura ao solo – mas é uma diferença tão insignificante que quase nem merece ser mencionada – a menos que as incursões fora das estradas «normais» contemplem tardes no Circuito do Estoril ou de Portimão. Se não for o caso, têm no Porsche Taycan Cross Turismo um parceiro fantástico para enfrentar uma estrada de montanha.

A Porsche sabe o que faz, e ninguém faz desportivos para o «mundo real» tão capazes como a Porsche. Todos os elementos do Taycan Cross Turismo comunicam connosco e oferecem níveis de performance elevadíssimos.

A NÃO PERDER: Porsche Taycan Turbo (625 cv). O elétrico para quem gosta de conduzir (e não só)

Apesar da maior altura ao solo continua a ser uma experiência muito gratificante encontrar os limites deste modelo. E quando os nossos olhos começam a vislumbrar o final curva, podemos sempre contar com o ímpeto dos dois motores elétricos, que nesta versão 4S testada por nós debita uns saudáveis 490 cv de potência – que sobem para 571 cv em overboost ou quando ativamos o launch control.

Seguramente o lugar mais desejado de todos: ao volante.

Quem achar que esta potência não é suficiente, tem disponível a versão Turbo de 625 cv (680 cv em overboost) por 160 435 euros e a versão Turbo S de 625 cv (761 cv em overboost) por 194 875 euros. Para os mais regrados está disponível a versão 4 de 380 cv (476cv em overboost) por 99 418 euros.

LEIAM TAMBÉM: McLaren 720S Spider ou Porsche Taycan Turbo S. Qual o mais rápido?

O que esperar num utilização quotidiana

Há pouco falávamos do «mundo real». E no «mundo real» não estamos sempre a recorrer a todo o potencial dinâmico que o Porsche Taycan Cross Turismo tem para oferecer.

Porsche Taycan Cross Turismo
Os porta bicicletas específicos do Taycan Cross Turismo permitem-lhe transportar com facilidade as bicicletas elétricas da Porsche.

Temos de conviver com outras características: o conforto, a habitabilidade e, naturalmente, a capacidade das baterias. Equipado com um pack de baterias de 93,4 kWh de capacidade, a Porsche anuncia para a versão 4S uma autonomia de 452 km em ciclo combinado (WLTP). O nosso teste foi demasiado curto para retirar conclusões definitivas, mas a autonomia real numa condução 50/50, entre estrada e autoestrada, deverá rondar os 360 km.

Não é um valor «esmagador», mas também não compromete numa utilização quotidiana – desde que, naturalmente, o futuro proprietário deste Taycan Cross Turismo tenha uma wall box de carregamento em casa. Um requisito que vale para praticamente todos os carros elétricos.

Descubra o seu próximo carro

Primeiras impressões

8 / 10
Não há espaço para grandes surpresas. Este Porsche Taycan Cross Turismo tem tudo para ser um sucesso de vendas. A qualidade, a performance, o aspeto. A autonomia poderia ser superior e o preço inferior, mas estes não são capazes de anular tudo aquilo que este crossover alemão tem para oferecer, dentro e fora de estrada. Foi um tiro certeiro.

  • Design;

  • Versatilidade;

  • Performance;

  • Comportamento;

  • Qualidade de construção.

  • Preço;

  • Autonomia.

Preço

116.401

Data de comercialização: Julho 2021


Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançado o primeiro Porsche 911 GT3?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Glórias do Passado. Porsche 911 GT3, o alvo a abater

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto