Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Insólito

Lexus congelou um LC 500 Cabriolet durante 12 horas e depois foi conduzi-lo

Para demonstrar a resistência do seu descapotável em condições de frio extremo, a Lexus resolveu congelar um LC 500 Convertible. O resultado impressiona.

Antes de chegar ao mercado, qualquer modelo novo passa por rigorosos testes de durabilidade nos locais com as condições mais radicais do planeta. Mas para demonstrar como o LC 500 Convertible se comporta em condições de frio extremo, a Lexus escolheu uma abordagem um pouco diferente.

Para provar que o seu descapotável resiste a tudo, a Lexus congelou um LC 500 Convertible durante 12 horas e depois levou-o para a estrada. Sim, foi exatamente isto que aconteceu!

Tudo começou com o carro a ser molhado e a entrar numa câmara climática — de tamanho industrial — no Millbrook Proving Ground, em Bedfordshire, no Reino Unido.

A NÃO PERDER: Lexus LFA com apenas 800 km vai a leilão e promete render uma fortuna

Sempre com a capota de lona recolhida, este descapotável nipónico ficou exposto a uma temperatura de -18º durante 12 horas, um “exercício” que o deixou coberto por uma fina camada de gelo.

O objetivo era perceber de que forma o frio afetava o sistema HVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar-Condicionado), o aquecimento dos bancos e do volante e claro, o motor V8, que “acordou” logo à primeira tentativa.

Com a ajuda do piloto Paul Swift, este LC 500 Convertible foi retirado da câmara climática, ainda congelado, e foi levado para a estrada, para fazer aquilo que faz melhor: devorar quilómetros.

Pedem-me para fazer muitas coisas doidas no meu trabalho e esta foi uma delas. Eu não estava nervoso até chegar cá e ver o carro dentro da câmara. Parecia mesmo frio e eu pensava 'tenho mesmo de me sentar naquilo?'. Felizmente foi fantástico, fiquei mesmo impressionado.

Paul Swift, piloto especializado em acrobacias e condução de precisão

Além do motor V8 atmosférico com 5.0 l (477 cv e 530 Nm) ter funcionado sem qualquer problema, o sistema HVAC também fez o seu trabalho como se nada tivesse acontecido.

LEIAM TAMBÉM: LF-Z Electrified é a visão da Lexus para o seu futuro (mais) eletrificado

“Eu conseguia sentir o volante  e o banco, na parte das costas, a aquecer. E as saídas de ar atrás do meu pescoço também”, acrescentou Swift, que ficou rendido a esta experiência: “Foi bastante agradável, se tivermos em conta que o carro estava a -18º. Senti-me confortável no carro desde o início”.

Quem também se sentiu muito confortável ao volante deste descapotável nipónico com motor V8 foi o Diogo Teixeira, que em Setembro do ano passado embarcou numa aventura de mais de 2000 km — felizmente com um clima mais ameno… — que o levou até Sevilha e Marbella. Vejam (ou revejam) o vídeo:

 

 

Sabe responder a esta?
Qual a velocidade máxima anunciada do Lexus UX 300e?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos o UX 300e, o primeiro elétrico da Lexus. Ficámos convencidos?

Mais artigos em Notícias