Indústria

A Daimler vai passar a chamar-se apenas Mercedes-Benz. Porquê?

Até agora uma só empresa, a Daimler vai dividir-se em duas empresas independentes. A divisão de automóveis será conhecida como Mercedes-Benz e a de camiões e autocarros como Daimler Truck.

Até agora, debaixo do “chapéu” da Daimler AG estavam três divisões: a Mercedes-Benz (dedicada a carros e pequenos comerciais), a Daimler Truck e a Daimler Mobility.

Agora, num autêntico processo de reconstrução do construtor alemão, o grupo vai dividir-se em duas empresas independentes: a Mercedes-Benz, a divisão dedicada aos automóveis e veículos comerciais, e a Daimler Truck, dedicada a camiões e autocarros.

Quanto à Daimler Mobility, que atualmente se dedicam a questões financeiras (como os processos de financiamento e leasing) e de mobilidade, esta vai ver os seus meios e equipas serem divididas entre as duas novas empresas.

VÊ TAMBÉM: Diretor técnico da Daimler sobre o MBUX Hyperscreen: “Reinventámos a interação entre humano e automóvel”
Mercedes-Benz SUV e camião
Os caminhos da Mercedes-Benz e da Daimler Truck vão ser mais independentes a partir de agora.

Porquê mudar?

No comunicado onde deu a conhecer esta profunda mudança, a ainda Daimler afirma planear “uma mudança fundamental na sua estrutura, projetada para libertar todo o potencial dos seus negócios”.

Acerca desta divisão, Ola Källenius, presidente do Conselho de Administração da Daimler e Mercedes-Benz, afirmou: “Este é um momento histórico para a Daimler. Representa o início de uma profunda reformulação da empresa”.

E acrescentou: “A Mercedes-Benz Cars & Vans e Daimler Trucks & Buses são empresas diferentes com grupos de clientes, caminhos de tecnologia e necessidades de capital específicos. Ambas (…) atuam em setores que estão a passar por grandes mudanças tecnológicas e estruturais. Nesse contexto, acreditamos que estas serão capazes de operar de forma mais eficaz como entidades independentes (…) livres das restrições de uma estrutura de conglomerado”.

A NÃO PERDER: Daimler junta-se à Geely para desenvolver motores de combustão interna

Daimler Truck vai para a bolsa

Como já deves ter percebido, esta divisão afeta mais profundamente a Daimler Truck que, a partir do momento em que esta estiver finalizada, terá de “correr sozinha”.

Desta forma, vai contar com uma gestão completamente independente (incluindo um Presidente do Conselho de Supervisão) e deverá ser cotada em bolsa, estando a entrada na bolsa de valores de Frankfurt prevista para antes do final de 2021.

Este é um momento crucial para a Daimler Truck. Com a independência, vêm maiores oportunidades, maior visibilidade e transparência. Já definimos o futuro do nosso negócio com camiões elétricos a bateria e células de combustível, bem como com posições fortes na condução autónoma.

Martin Daum, membro do Conselho de Administração da Daimler e Presidente do Conselho de Administração da Daimler Truck

O objetivo para a nova empresa dedicada a veículos pesados de mercadorias e passageiros passa por acelerar “a execução dos seus planos estratégicos, aumentar a rentabilidade e avançar no desenvolvimento de tecnologias livres de emissões para camiões e autocarros”.

VÊ TAMBÉM: Vem aí um crossover elétrico da Smart com base chinesa

Mais novidades só daqui a uns meses

Por fim, ainda acerca desta divisão, Ola Källenius declarou: “Temos confiança na força financeira e operacional das nossas duas divisões de veículos. Estamos convencidos de que uma gestão e administração independentes lhes permitirão operar com ainda maior rapidez, investir de forma mais ambiciosa, procurar crescimento e cooperação e, assim, serem significativamente mais ágeis e competitivas”.

Segundo a Daimler, no terceiro trimestre do ano serão dados a conhecer mais detalhes acerca deste processo de divisão numa reunião de acionistas extraordinária. Até lá, uma coisa já foi divulgada: a seu tempo (não sabemos precisamente quando), a Daimler irá mudar de nome para Mercedes-Benz.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi apresentado o Mercedes-Benz 190 (W201)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

Mais artigos em Notícias