Coronavírus

Objetivo: fazer mais ventiladores. Ford, Tesla, GM respondem à chamada nos EUA

Ford, Tesla e GM estão a unir-se a várias empresas da área da saúde. O objetivo? A produção de ventiladores para fazer face ao coronavírus.

Tal como na Europa, também nos EUA a produção automóvel está, aos poucos, a dar lugar à produção de ventiladores e de outro material médico.

Numa altura em que a OMS aponta que os EUA poderão vir a ser o próximo epicentro da pandemia, a Ford, Tesla e GM (General Motors) “chegaram-se à frente” e vão ajudar na produção de ventiladores e máscaras de proteção.

Inicialmente, pensou-se que Donald Trump poderia ter de aplicar o “Defense Production Act” (“Lei de Produção da Defesa”) para assegurar que os construtores de automóveis passavam a produzir equipamentos médicos.

VÊ TAMBÉM: Coronavírus. Todos os eventos automóveis adiados e cancelados (em atualização)

No entanto, apesar de o presidente norte-americano ter aprovado a lei, a sua aplicação não foi necessária. Porquê? Simples. Porque os construtores de automóveis já tinham começado a fazer donativos aos hospitais e a trabalhar em conjunto com empresas que produzem ventiladores para assumirem também elas a produção.

O que andam a fazer a Ford…

Para fazer face à ameaça do coronavírus, a Ford decidiu unir-se às empresas 3M e General Electric para produzir máscaras e ventiladores.

Para além de estar a ajudar a 3M a aumentar a sua capacidade de produzir purificadores de ar, a Ford anunciou ainda que as duas empresas estão a trabalhar num protótipo de um purificador de ar desenvolvido com base nas ventoinhas dos bancos ventilados da pick-up F-150.

Já o trabalho feito em conjunto com a General Electric tem como objetivo desenvolver uma versão simplificada dos ventiladores desta empresa. Segundo a Ford, estes tanto poderão ser produzidos nas suas instalações como nas da General Electric.

Por fim, a Ford anunciou ainda que está a testar novas máscaras para protegerem os profissionais de saúde.

VÊ TAMBÉM: Novo Ford Kuga em Portugal, com versões híbridas plug-in e mild-hybrid. Todos os preços

.… a Tesla,…

Depois de inicialmente ter visto o seu CEO, Elon Musk, desvalorizar por várias vezes a ameaça do coronavírus, agora a Tesla revela uma atitude diferente, juntando-se à luta contra a pandemia.

Assim sendo, e segundo um Tweet de Elon Musk, a marca norte-americana conseguiu comprar mais de 1000 ventiladores à China (que, supostamente estavam sem uso) e ofereceu-os ao Estado da Califórnia.

Para além disto, a marca de Elon Musk ofereceu ainda 50 mil máscaras cirúrgicas ao centro médico da Universidade de Washington.

Já no que diz respeito à produção de ventiladores, também a Tesla parece pronta a avançar e disponível para os produzir nas suas instalações.

VÊ TAMBÉM: Já foram produzidos 1 milhão de Tesla

… e a GM

A resposta da GM à ameaça do coronavírus surge sob a forma de uma parceria com a empresa Ventec.

Com o nome de código “Project V”, este projeto tem como objetivo a produção de ventiladores nas instalações da GM em Kokomo, no Estado do Indiana, no início de abril.

Ventec ventilador
Eis o ventilador da Ventec que a GM quer ajudar a produzir.

De acordo com a GM, o fornecimento de cerca de 95% das peças necessárias para a produção dos ventiladores já está assegurado.

VÊ TAMBÉM: Coronavírus obriga a Mazda a ajustar a produção

De acordo com declarações do CEO da Ventec, Chris Kiple, à NBC News, a meta é produzir 1000 ventiladores por mês (normalmente a empresa produz 150/mês) nos próximos 90 dias e talvez atingir uma produção de 2000 ventiladores por mês.

A Ventec conta com a experiência na área da produção, logística e compra de componentes da GM para acelerar a produção de ventiladores.

FCA vai produzir e doar um milhão de máscaras por mês

A FCA (Fiat Chrysler Automobiles) também encetou esforços para o combate da pandemia, tendo anunciado a doação como a produção de um milhão de máscaras por mês. A produção deverá iniciar-se durante as próximas semanas, com a devida adaptação das suas linhas de produção.

As máscaras serão distribuídas inicialmente não só para os Estados Unidos da América, como também para o Canadá e o México. As máscaras serão doadas às forças de segurança, emergência médica, bombeiros, hospitais e clínicas de saúde.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o primeiro Porsche 911 GT3?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Porsche 911 GT3, o alvo a abater

Mais artigos em Notícias