Revelação

Já sabemos porque é que o vidro se partiu na Tesla Cybertruck

Elon Musk revelou não só quantas pré-reservas da Tesla Cybertruck já foram feitas, mas também o porquê dos vidros se terem partido durante a apresentação.

O seu design pode estar envolto em polémica e a chegada ao mercado só acontecerá no final de 2021, no entanto, isso não parece reduzir o interesse que a Tesla Cybertruck tem gerado, principalmente tendo em conta o número de pré-reservas da pick-up revelados por Elon Musk.

O CEO da marca norte-americana recorreu ao seu meio de comunicação preferido (o Twitter) e revelou que a 24 de novembro já havia 200 mil pré-reservas da Tesla Cybertruck, isto depois de no dia anterior ter revelado que já tinham sido feitas 146 mil pré-reservas.

Por falar nas 146 mil pré-reservas, destas Elon Musk revelou que apenas 17% (24 820 unidades) correspondiam à versão Single Motor, a mais simples de todas.

VÊ TAMBÉM: Tesla Cybertruck. Objeto rolante não identificado

A restante percentagem divide-se entre as versões Dual Motor (com 42%, ou 61 320 unidades) e a toda-poderosa versão Tri Motor AWD que, apesar de só chegar no final de 2022, contava a 23 de novembro com 41% das 146 mil pré-reservas, num total de 59 860 unidades.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Tesla Model 3 Performance. É melhor do que os europeus?

Porque é que o vidro se partiu?

Foi o momento mais embaraçoso da apresentação da Cybertruck. Após o teste da marreta, que demonstrou o quão resistente eram os painéis da carroçaria em aço inoxidável da Cybertruck, o desafio seguinte era o de demonstrar a resistência dos vidros reforçados, lançando uma bola de aço em direção a estes.

Não correu bem, como sabemos.

VÊ TAMBÉM: Onde é que já vimos a chapa quinada da Tesla Cybertruck antes?

Os vidros estilhaçaram, quando o que devia ter acontecido seria apenas o ressaltar da bola de aço. Elon Musk recorreu também ao Twitter para explicar o porquê do vidro se ter partido como partiu.

Segundo Elon Musk, o teste da marreta partiu a base do vidro. Isso fragilizou-o e foi a razão pela qual, quando Franz von Holzhuasen, chefe de design da Tesla, lançou a bola de aço, o vidro se partiu em vez de a fazer ressaltar.

Conclusão, a ordem dos testes deveria ter sido invertida, evitando a quebra do vidro da Tesla Cybertruck e não seria um dos momentos mais falados da apresentação da pick-up.

VÊ TAMBÉM: É oficial. A nova Gigafactory da Tesla vai ser na Alemanha

Seja como for, Elon Musk não quis restassem dúvidas acerca da resistência do vidro reforçado com um compósito à base de polímeros e por isso recorreu, como não podia deixar de ser, ao Twitter.

Por lá partilhou o vídeo feito antes da apresentação da Tesla Cybertruck, no qual a bola de aço é arremessada contra o vidro da Cybertruck sem que este se parta, comprovando assim a sua resistência.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançada a segunda geração do Nissan Leaf?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

A DEKRA lançou o Nissan Leaf contra um poste. Tudo em nome da ciência

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos