Salão de Los Angeles 2019

Mais estilo e… autonomia para o novo Audi e-tron Sportback

As diferenças entre o novo Audi e-tron Sportback e o e-tron que já conhecíamos são maiores do que apenas o seu novo perfil.

O Audi e-tron Sportback é a variante de contornos mais desportivos do e-tron que já conhecíamos — um SUV coupé, de acordo com a marca —, mas ao contrário de outros Sportback, o e-tron Sportback revela mais diferenças do que as relacionadas com o seu design.

Estas afetam a sua performance elétrica, sobretudo a relativa à autonomia. O e-tron Sportback anuncia 446 km de autonomia contra os 417 km do e-tron regular (WLTP).

Curiosamente, um dos fatores para a superior autonomia deve-se, precisamente, ao seu design. O novo perfil, com uma linha de teto arqueada, e os 13 mm a menos na sua altura, garante um coeficiente de resistência aerodinâmica inferior. O Cx desce dos 0,27 do e-tron para os 0,25 no e-tron Sportback, o que por si só, permite ganhar até 10 km de autonomia.

VÊ TAMBÉM: e-tron GT concept é o Porsche Taycan da Audi
Audi e-tron Sportback 2020

As diferenças não se ficam por aqui. O Audi e-tron Sportback consegue um superior aproveitamento útil da potência da bateria — de 88% para 91% —, garantindo até mais 10 km.

Também as duas bombas de água que fazem parte do sistema de gestão térmica das baterias foram substituídas por apenas uma, de maior dimensão, reduzindo custos e peso, e contribuindo com até 2 km extra de autonomia.

Audi e-tron Sportback 2020

O e-tron Sportback consegue também desacoplar o eixo dianteiro, ganhando até 10 km. A Audi otimizou ainda o sistema de travagem, colocando molas mais fortes, as que atuam sobre as pastilhas, anulando a fricção quando estas não são requeridas, permitindo ganhar até 3 km.

Mais diferenças e novidades

O novo design trouxe alguns compromissos também no que toca ao espaço disponível, com a altura para os ocupantes traseiros a ser reduzida em 2 cm.

Audi e-tron Sportback 2020

Também a capacidade da bagageira viu-se reduzida para os 555 l (o e-tron tem 600 l), um valor que não deixa de ser bastante generoso. Tal como o e-tron, o novo Audi e-tron Sportback mantém o espaço de arrumação na dianteira com 60 l de capacidade.

VÊ TAMBÉM: Aston Martin não resiste à “febre” SUV e apresenta novo DBX

Outra das novidades do Audi e-tron Sportback referem-se à sua iluminação, introduzindo o sistema Matrix LED digital, uma estreia mundial, que permite, em comparação com o sistema Matrix LED já existente, ser ainda mais preciso na criação de zonas de sombra para que os outros motoristas não sejam encadeados.

Futuramente (em meados de 2020), o novo sistema de iluminação conseguirá até gerar animações de “boas vindas” ou “despedida” que poderão ser projetadas no chão ou numa parede.

De resto, tudo igual

Nas restantes características técnicas, o Audi e-tron Sportback imita o e-tron já conhecido. A bateria mantém os 95 kWh de capacidade, a potência do par de motores elétricos é de 360 cv no modo D, mas com picos de 408 cv no modo S ou Boost, durante oito segundos; e as prestações são em tudo idênticas ao e-tron 55 quattro — 5,7s dos 0 aos 100 km/h.

Além da versão 55 quattro descrita, também está disponível na versão mais acessível 50 quattro, onde a potência vê-se reduzida para os 313 cv e a autonomia para os 347 km.

As baterias podem ser carregadas até uma potência máxima de 150 kW no e-tron Sportback 55 quattro, e 120 kW no 50 quattro. Com corrente alterna, a potência máxima de carregamento é de 11 kW, podendo ser de 22 kW com um carregador opcional, disponível no verão de 2020.

Quando chega?

O novo Audi e-tron Sportback ainda não tem preços nem data de lançamento para Portugal, mas na Alemanha as encomendas abrem no final deste mês, com preços a começar nos 71 350 euros, e entregas previstas para a primavera do próximo ano.

Sabes responder a esta?
Em que ano surgiu o primeiro modelo RS na Audi?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Audi faz anúncio à RS2 Avant… 25 anos após ter sido lançada

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos