Arranque a Frio

É assim que funciona o para-brisas virtual do McLaren Elva

O McLaren Elva é um roadster extremista que nem para-brisas tem. No seu lugar surge um para-brisas… virtual. Vê como funciona.

O McLaren Elva é um dos mais extremista dos McLaren até hoje apresentados, mesmo considerando máquinas do calibre do Senna ou do P1 que também fazem parte da sua Ultimate Series.

Concetualmente idêntico aos Ferrari Monza SP1 e SP2, trata-se do primeiro McLaren de cockpit aberto. Na sua guerra ao peso foi a extremos como prescindir da capota, das janelas laterais e até do… para-brisas.

No entanto, a McLaren afirma que não é necessário capacete para “pilotar” o Elva, devido ao sistema AAMS (Active Air Management System). O que é isto? Bem, trocando por miúdos, é um para-brisas, mas virtual.

Ou seja, na sua essência, trata-se de um dispositivo aerodinâmico integrado no capot dianteiro do McLaren Elva, que redireciona o ar por cima do habitáculo e para longe dos ocupantes, criando uma espécie de bolha de ar calmo à volta destes.

A PistonHeads já experimentou o sistema ao vivo, e apesar do seu desenvolvimento ainda não estar concluído, refere que é surpreendentemente eficaz.

Melhor que explicar é ver a simulação da própria marca para perceber como o sistema do McLaren Elva funciona.

VÊ TAMBÉM: Conhece o novo Ferrari Monza SP2 do chef Gordon Ramsay

Sobre o “Arranque a Frio”. De segunda a sexta-feira na Razão Automóvel, há um “Arranque a Frio” às 8h30 da manhã. Enquanto bebes o teu café ou ganhas coragem para começar o dia, fica a par de curiosidades, factos históricos e vídeos relevantes do mundo automóvel. Tudo em menos de 200 palavras.

Sabes responder a esta?
Com qual destes modelos o BMW Z4 partilha plataforma e mecânica?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Juntei o Toyota GR Supra e o BMW Z4 M40i. Farinha do mesmo saco?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos