Fuel Cell

Hyundai Nexo. Sucesso inesperado para o SUV a hidrogénio

A procura pelo Hyundai Nexo, o SUV elétrico a pilha de combustível de hidrogénio, tem superado todas as expetativas no mercado doméstico.

O Hyundai Nexo representa a segunda geração de veículos fuel cell, ou a pilha de combustível de hidrogénio, do construtor sul-coreano. E, de momento, parece não chegar para as encomendas.

Devido à limitação existente na maioria dos mercados no que toca a infraestruturas para este tipo de veículos, a Hyundai tinha planeado vender apenas 1500 Nexo durante 2019. Um número modesto, talvez em demasia — na Coreia do Sul apenas, as encomendas ascendem a 5500.

Um volume inesperado para o construtor, que foi obrigado a cortar o número de Hyundai Nexo destinadas aos Estados Unidos da América e à Europa, para satisfazer a procura interna.

VÊ TAMBÉM: BMW i Hydrogen NEXT antecipa futuro X5 a hidrogénio
Hyundai Nexo FCV 2018

O sucesso deve-se, em grande parte, ao programa de incentivos que de momento existem na Coreia do Sul para veículos a pilha de combustível de hidrogénio, pelo que a ordem é, por agora, satisfazer essa procura.

É o que diz o responsável pelo negócio dos veículos fuel cell da Hyundai, Dr. Sae-Hoon Kim em declarações à Autocar: “Temos de fazer o que faz mais sentido do ponto de vista do negócio, e com bons subsídios disponíveis na Coreia que podem ser retirados a qualquer altura, a decisão foi feita no sentido de satisfazer estas encomendas”.

Outra consequência reside na decisão de aumentar também a produção de veículos a pilha de combustível de hidrogénio, onde se inclui o Nexo, para 40 mil unidades por ano.

Números ainda muito reduzidos, mesmo quando comparados com os dos elétricos a baterias, mas de acordo com Sae-Hoon Kim, aproxima este tipo de veículos cada vez mais da viabilidade comercial: “à volta das 200 mil unidades por ano conseguimos a escala para comprar os materiais que necessitamos a um custo que colocaria o automóvel a hidrogénio em paridade com o automóvel elétrico a baterias de hoje”, concluindo, “ao ritmo da procura atual, consigo ver isso a acontecer nos próximos cinco anos”.

VÊ TAMBÉM: A Hyundai e a Kia vão investir ainda mais nos fuel cell

Nós já tivemos oportunidade de conduzir o Hyundai Nexo — vê o vídeo abaixo — aquando da sua apresentação e saímos de lá convencidos — quando o conduzimos, comporta-se como um elétrico, porque o é, mas não tem as desvantagens destes quando falamos de carregamentos ou autonomia.

O problema reside, sobretudo, na infraestrutura de abastecimento que é limitada ou inexistente, como acontece em Portugal. Razão pela qual não é comercializado cá.

Sabes responder a esta?
O novo Hyundai i10 N Line debita quantos cavalos?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

100 cv para o novo Hyundai i10 N Line
Em cheio!!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

100 cv para o novo Hyundai i10 N Line

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos