Óbito

Niki Lauda. Até sempre campeão!

Niki Lauda, piloto austríaco, tri-campeão mundial de Fórmula 1, inquestionavelmente um dos seus maiores nomes, faleceu ontem aos 70 anos de idade.

Um dos grandes do desporto motorizado, e sobretudo da Fórmula 1, Niki Lauda faleceu ontem, “(…) pacificamente”, de acordo com a família, oito meses após ter recebido um transplante de pulmão. Já no início deste ano tinha estado internado por várias semanas devido a uma pneumonia.

Atualmente assumia as funções de diretor não executivo da equipa de Fórmula 1 da Mercedes, chegou a ter uma companhia aérea com o seu nome, mas será para sempre conhecido pelos seus três campeonatos de Fórmula 1, dois com a Ferrari em 1975 e 1977 e um com a McLaren em 1984.

É impossível não referir o seu grave acidente no Grande Prémio da Alemanha em 1976, no circuito de Nürburgring — quando ainda decorria no Nordschleife, com mais de 20 km de extensão —, onde o seu Ferrari, após um violento embate, incendiou-se, com o piloto a ficar preso no seu interior. Sofreu queimaduras graves na cabeça e nos braços, que lhe deixaram marcas para o resto da vida; e os gases tóxicos inalados danificaram-lhe os pulmões.

VÊ TAMBÉM: Mercedes-Benz 190 E 2.3-16 de Niki Lauda que correu na Corrida dos Campeões à venda
Niki Lauda

Muitas pessoas criticam a Fórmula 1 por ser um risco desnecessário. Mas o que seria a vida se apenas fizéssemos o que é necessário?

Niki Lauda

No hospital poucos acreditavam que se salvasse tal a extensão dos ferimentos; chegaram mesmo a dar-lhe a extrema unção. Para espanto de todos, Niki Lauda, 40 dias apenas após o seu grave acidente estava de regresso aos comandos de um monolugar de Fórmula 1 — uma recuperação notável a todos os níveis.

VÊ TAMBÉM: James Hunt: já não há pilotos assim

O campeonato Fórmula 1 de 1976 será relembrado por muitos motivos, não só pelo seu acidente, mas também pela sua rivalidade com James Hunt, com os dois a discutir o campeonato até à última prova, no Grande Prémio do Japão, em Suzuka.

Sob um autêntico dilúvio, sem condições de qualquer tipo para que a corrida decorresse com o mínimo de segurança, Niki Lauda, juntamente com outros dois pilotos — Emerson Fittipaldi e Carlos Pace — abandonou a corrida ao fim da primeira volta, não colocando a sua vida em risco. James Hunt permaneceu em prova e terminaria em terceiro, o suficiente para ultrapassar Niki em número de pontos, conquistando o seu único campeonato na Fórmula 1.

Niki Lauda com James Hunt
Niki Lauda com James Hunt

A sério, deveriam sempre discutir as derrotas porque podem aprender muito mais do falhanço do que do sucesso.

Niki Lauda

Um campeonato tão marcante que deu origem a um filme, Rush, sobre a rivalidade entre estes dois pilotos, que tão diferentes eram — conhecidos como o yin e o yang da modalidade —, apesar de terem uma amizade fora dos circuitos e mútuo respeito.

Até sempre, campeão!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos