Mercado

Renault Twizy encontra nova vida na…Coreia do Sul

Algo "esquecido" pelos consumidores europeus, o Renault Twizy está a conhecer um sucesso repentino na Coreia do Sul como alternativa às motas.

Podes já não te recordar, mas um pouco antes do Renault Zoe chegar ao mercado, a marca francesa lançou o pequeno Renault Twizy, um quadriciclo (sim, é assim que ele é definido pelo código da estrada) elétrico que nas versões mais básicas nem portas tinha.

Pois bem, se em 2012, quando foi lançado, o Twizy até chegou a ser líder de vendas entre os elétricos na Europa, com mais de 9000 unidades vendidas (no mesmo ano o Nissan Leaf ficou-se pelas 5000), nos anos seguintes e com o fim do fator novidade, o elétrico da Renault viu as vendas caírem para a casa das 2000 unidades/ano, bem abaixo das expectativas da marca.

Devido a esta quebra na procura, no outono do ano passado a produção do Twizy foi transferida de Valladolid, em Espanha, para a fábrica da Renault Samsung em Busan na Coreia do Sul e, ao que parece, a mudança de ares fez bem às vendas do pequeno Renault.

VÊ TAMBÉM: O Renault Twingo foi renovado, mas será que detetas as diferenças?
Renault Twizy
O Renault Twizy é capaz de levar duas pessoas (o passageiro vai sentado atrás do condutor).

Renault Twizy substitui as…motas

De acordo com o noticiado pela Automotive News Europe, que cita o site Korea Joongang Daily, só em novembro foram vendidos na Coreia do Sul mais de 1400 Renault Twizy (lembras-te que as vendas na Europa andavam na casa das 2000/ano?).

Ainda antes deste sucesso repentino, à cerca de um ano a Renault já tinha chegado a acordo com os correios sul-coreanos para substituir cerca de 10 000 motas (todas de combustão interna) por “veículos elétricos ultra-compactos” até 2020. Ora, tendo em conta a gama de elétricos da Renault, que modelo cumpre esse requisito? O Twizy.

VÊ TAMBÉM: 9 dicas que podem aumentar a autonomia do teu carro elétrico

Face a este aumento de vendas a Renault voltou a depositar fortes esperanças no seu mais pequeno elétrico, afirmando que espera vender até 2024 cerca de 15 mil Renault Twizy, principalmente na Coreia do Sul mas também noutros países asiáticos onde as pequenas dimensões do Twizy fazem dele o veículo ideal para circular nas cidades daqueles países e um ótimo substituto das motas.

VÊ TAMBÉM: A China é o paraíso dos carros elétricos. Porquê?

Afinal o Twizy só precisava de atenção

As palavras não são nossas mas sim de Gilles Normand, Vice-presidente para veículos elétricos da Renault, que afirmou que “Ficamos satisfeitos em ver que cada vez que lhe damos mais atenção (ao Twizy), o consumidor responde bem”. Gilles Normand acrescentou ainda: “o que eu e a minha equipa descobrimos é que talvez estivéssemos a dar pouca a atenção ao Twizy”.

VÊ TAMBÉM: O teu próximo carro elétrico poderá ter algo em comum com este aspirador
Renault Twizy
O interior do Twizy é muito simples, tendo apenas o essencial.

O Vice-presidente para veículos elétricos da marca francesa acrescentou ainda que parte do sucesso do Twizy na Coreia do Sul se deve ao facto de o pequeno carro estar a ser utilizado como veículo de trabalho, enquanto que na Europa este é mais visto como um meio de transporte individual.

Fontes: Automotive News EuropeKorea Joongang Daily

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Hyundai Kauai Electric?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o Hyundai Kauai Electric. Carga máxima!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos