Indústria

A Nissan destituiu Carlos Ghosn do cargo de chairman

A Nissan ignorou o pedido feito pela Renault e decidiu destituir Carlos Ghosn, que deixa assim de ser o chairman da marca nipónica.

A decisão foi tomada esta quinta-feira. O conselho diretivo da Nissan votou a favor da destituição de Carlos Ghosn dos cargos de chairman e diretor representativo da marca, isto apesar de a Renault ter pedido que a decisão fosse adiada. Para além de Carlos Ghosn também Greg Kelly foi destituído do cargo de diretor representativo.

O conselho diretivo da Nissan emitiu um comunicado onde afirma que a decisão resulta da investigação interna levada a cabo, dizendo que “a empresa irá continuar a investigar este assunto e ponderar formas de melhorar a governação da empresa”. A Nissan acrescentou ainda que a decisão foi unânime e tem efeitos imediatos.

Apesar de ter ignorado o pedido da Renault para que não demitisse Carlos Ghosn das suas funções, a Nissan emitiu outro comunicado onde afirma que “o conselho diretivo (…) assegura que a parceria de longa data com a Renault se mantém inalterada e que o objetivo é minimizar o impacto e confusão que o assunto tem na cooperação diária”.

VÊ TAMBÉM: Nissan 350Z. Conhece 7 carros que usaram o seu V6

Por enquanto continua diretor

Apesar desta destituição, Carlos Ghosn e Greg Kelly devem, por enquanto, manter os cargos de diretores, uma vez que a decisão de os demitir desse cargo tem de passar pelos acionistas. Já a Renault, apesar de ter nomeado Thierry Bolore como CEO interino, manteve Carlos Ghosn como chairman e CEO.

Na reunião desta quinta feira o conselho diretivo da Nissan não nomeou novos diretores representativos (que funcionam como representantes legais da empresa). É ainda esperado que, na próxima reunião de acionistas, o conselho diretivo da marca proponha a destituição de Ghosn das funções de diretor.

E mesmo que a Renault quisesse votar contra (esta detém 43,4% da Nissan) essa medida, devido a uma cláusula presente no acordo assinado entre as duas marcas, obriga a Renault a votar de acordo com a decisão tomada pela Nissan em situações que impliquem a destituição de um membro da direção.

Fonte: Automotive News Europe

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos