Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Rumor

Adeus coupé e roadster. Próximo Audi TT passa a “coupé” de quatro portas?

Para já é apenas um rumor, mas os argumentos fazem todo o sentido… racional. Mas fará sentido chamar Audi TT a algo que não um verdadeiro coupé ou roadster?

O ano, 2014. No Salão de Paris a Audi revelava um concept denominado TT Sportback, uma variante de quatro portas do Audi TT, que tinha conhecido a sua terceira geração uns meses antes — a mesma agora em comercialização e alvo de uma atualização este ano —, e que explorava a ideia de expandir o TT a mais carroçarias que as “tradicionais” coupé e roadster.

Já não era a primeira vez que a Audi nos brindava com mais possibilidades para o TT — concepts de uma shooting brake e até de um crossover foram feitos —, só que agora parece que vai mesmo acontecer, mas não da forma que estávamos a pensar.

De acordo com a AutoExpress, a quarta geração do modelo surgirá com uma carroçaria de quatro portas, tal e qual o TT Sportback de 2014, mas não como complemento à gama, mas apenas e só com a carroçaria de quatro portas — um “coupé” de quatro portas, como lhes gostam de chamar. Adeus coupé, adeus roadster, adeus ao que fez do TT o… TT.

RELACIONADO: Será o adeus aos quatro anéis da Audi?
Audi TT Sportback

Mas porquê?

Esta classe de veículos onde o TT se integra já viu melhores dias. Ao contrário de outros segmentos, o dos coupé e roadster ou desportivos (sobretudo nestas gamas de preço mais razoável), nunca recuperaram da crise. Os volumes mantém-se baixos, e como temos visto, a única forma de garantirem a sua existência é através de parcerias: Mazda/Fiat, Toyota/Subaru ou ainda Toyota/BMW.

Audi TT Sportback
Um Audi TT com espaço suficiente para dois ocupantes traseiros poderá ser uma realidade.

Mesmo assim, continua a ser difícil dar luz verde a este tipo de carros, quando a procura diminuí e os custos de desenvolvimento continuam a subir. O melhor ano de vendas do Audi TT na Europa foi em 2007, com 38 mil unidades. Em 2017, 10 anos depois, ficou-se por pouco mais de 16 mil unidades, com um pico de aproximadamente 22 500 unidades no primeiro ano completo de comercialização da terceira geração.

VÊ TAMBÉM: De 400 cv a quase 700 cv. Conhece os futuros Audi RS

Assim, ao transformar o seu marcante coupé num “coupé” de quatro portas, de dimensões acrescidas, com espaço suficiente para mais dois passageiros e elevando as características práticas do TT, poderá ser argumento suficiente para elevar o volume de vendas para um valor mais sustentável e rentável.

Fica a questão… Será este o caminho certo a seguir?

Audi TT Sportback

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabe responder a esta?
O Audi e-tron é um veículo…
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Audi eletrifica-se em Paris com o e-tron
Em cheio!!
Vá para a próxima pergunta

ou leia o artigo sobre este tema:

Audi eletrifica-se em Paris com o e-tron

Mais artigos em Notícias