Apresentação

Porsche celebra 70 anos com o 911 Speedster Concept

A Porsche celebra 70 anos. E não poderia ter dado melhor presente a si própria do que este Porsche 911 Speedster Concept, para já, exemplar único.

A Porsche apresentou, por ocasião do seu 70º aniversário, este 911 Speedster e afirma que está apto a circular na estrada, mas chama-o de Concept. Será produzido? A Porsche afirma que poderá acontecer — a decisão ainda não foi tomada, mas caso decidam avançar, o Porsche 911 Speedster surgirá apenas em 2019.

O 911 Speedster Concept tem como base a atual geração 991, e resulta da fusão de uma carroçaria modificada do 911 Carrera 4 Cabriolet com o chassis e mecânica de um 911 GT3.

Caracteriza-se por ter um curto para-brisas — uma característica que pode ser encontrada desde os seus mais antigos predecessores como o 356 1500 Speedster —, mais baixo, e mais inclinado, com correspondentes janelas laterais. Outras alterações implicaram a substituição dos guarda-lamas e capot dianteiro por outros itens em fibra de carbono.

Tem apenas dois lugares, recebendo uma nova cobertura traseira em fibra de carbono com duas bossas — característica vista pela primeira vez no 911 Speedster de 1988 —, integrando um roll-bar de proteção. Entre as duas bossas encontramos duas “lâminas” com função aerodinâmica e um para-vento em vidro com o logotipo “70 years of Porsche” gravado na sua superfície.

Pormenores únicos neste exemplar único é o que não faltam… Vejam a galeria:

O primeiro
Foi em 1952 que a Porsche estreou o 356 1500 America Roadster, o primeiro modelo que viu aplicados muitos dos princípios chave da filosofia Speedster. Concebido apenas para os EUA, e apenas em 16 unidades, apresentava uma carroçaria aberta em alumínio, construída à mão, pesando menos 60 kg que a carroçaria coupé. Com apenas 70 cv extraídos do quatro cilindros opostos, conseguia atingir os 175 km/h — valores de respeito na altura. Caracterizava-se por janelas que abriam por encaixes, uma cobertura contra a chuva e bancos tipo "bucket", mais leves.

Conduzir, sempre sem capota

De fora também ficou a capota do 911 Cabriolet, surgindo no seu lugar — mas infelizmente sem imagens — uma cobertura “tonneau”, que serve apenas para proteger o carro dos elementos quando parado.

Speedsters costumam ser os mais leves e focados dos carros abertos e o 911 Speedster quer ser um discípulo máximo dessa filosofia. O interior prescinde de equipamentos como o ar condicionado, sistema audio e navegação, com mais quilos perdidos graças ao recurso a bacquets em fibra de carbono.

Tecnicamente, é um GT3 sem teto

Se o objetivo era o de criar o derradeiro 911 sem capota, casá-lo com a mecânica e chassis do GT3, garante o efeito desejado. A Porsche não só o equipou com o último dos flat-six atmosféricos, o 4.0 l de 500 cv, capaz de atingir estratosféricas 9000 rpm, como também vem com a mais interativa caixa de seis velocidades manual que passou a equipar, mais recentemente, o GT3.

RELACIONADO: Porsche cria réplica do 356 n.º 1. O original já não tem recuperação possível

Sabes responder a esta?
Qual o nome que a Porsche escolheu para a versão de produção do Mission E?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Porsche Taycan. O primeiro capítulo de uma nova era

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos