Desde 93 000 euros

Ao volante do Range Rover Velar D300 HSE. Apenas bonito ou mais que isso?

Testámos o Range Rover Velar D300 R-Dynamic, a versão equipada com o fantástico motor 3.0 litros V6 Bi-turbo. Há automóveis que custa entregar... este foi um deles.

“Há dois tipos de pessoas. As que gostam da estética do Range Rover Velar e as que não têm gosto nenhum”. Foi mais ou menos assim que uma amiga minha reagiu aos comentários depreciativos do seu namorado ao Range Rover Velar. Ela adora-o (o Velar…), já ele defendia que não era um “Range Rover à séria”. Sim, a relação deles já viu melhores dias…

Subscreve o nosso canal de YouTube!

Tendo a concordar com a Maria (nome fictício) e a discordar do João (nome fictício também). Este Range Rover é aquilo que o mercado deseja, e o sucesso do Evoque é um bom barómetro — aliás, disse-o no vídeo em destaque. Quanto ao Range Rover Velar, só não conhecerá um sucesso tão esmagador porque o seu preço — igualmente esmagador — deixa-lo-á na lista de desejos de muitos consumidores.

O preço base das versões do Range Rover Velar até é convidativo, mas a lista de opcionais é irresistível: esta unidade, com este motor e este nível de equipamento, tem um preço base de 93 000 euros, mas a fatura final ascende aos 136 300 euros…

Range Rover Velar D300 HSE
É difícil apontar defeitos ao design. No vídeo, consegui.

Range Rover Velar. Mais do que um capricho?

A qualidade dos produtos da Jaguar Land Rover, tem crescido modelo após modelo. Os materiais empregues nunca foram um problema, já a qualidade da montagem merecia algumas críticas.

No Range Rover Velar — a unidade que testámos já contava com alguns milhares de km — não há críticas à montagem.

Viaja-se bem lá dentro. Os ocupantes dos bancos da frente são brindados com um ótimo espaço, os bancos são muito confortáveis e o isolamento acústico é exemplar.

Facto a que não será alheia a suavidade de funcionamento do motor 3.0 litros V6 Bi-turbo, com 300 cv de potência e 700 Nm de binário máximo. Nos bancos traseiros, apesar das dimensões exteriores, o espaço disponível é apenas suficiente. Um pequeno sacrifício em nome daquela lateral esculpida.

Quanto ao chassis, só merece elogios, oferecendo uma generosa dose de conforto e um comportamento dinâmico rigoroso. O Range Rover Velar é portanto mais do que um capricho? Definitivamente. Não é só design, há substância.

O motor certo? Depende…

Já conduzi a versão D240 — cujos preços se iniciam sensivelmente nos 78 000 euros — e pese embora ofereça excelentes prestações (mesmo muito boas) não alcança a suavidade de funcionamento deste motor D300. Estranho seria o oposto…

Já no campo dos consumos o D240 fez um brilharete, ainda que o D300 consiga médias interessantes. Mas essas considerações ficam para o ensaio do Range Rover Velar D240. Entretanto, subscrevam o nosso Canal de YouTube para não perderem nenhum conteúdo.

Preço

unidade ensaiada

136.390

Versão base: €71.033

Classificação Euro NCAP: 5

  • Motor
    • Arquitectura: 6 cilindros em V
    • Capacidade: 2 993 cm³
    • Posição: Dianteiro longitudinal
    • Carregamento: Inj. Direta Common Rail Bi-turbo + intercooler
    • Distribuição: 32 válvulas
    • Potência: 300 cv / 4 000 rpm
    • Binário: 700 Nm / 1 500 - 1 750 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Integral
    • Caixa de velocidades: 8 velocidades automática
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4 803 mm / 1 930 mm / 1 665 mm
    • Distância entre os eixos: 2 874 mm
    • Bagageira: 673 litros
    • Peso: 1 959 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 6,4 l/100 km
    • Emissões de CO2: 167 gr/km
    • Vel. máxima: 241 km/h
    • Aceleração: 6,5 seg.
  • Equipamento
    • Sistema Avançado de Travagem Assistida de Emergência
    • 6 airbags
    • Reconhecimento de Sinais de Trânsito e Limitador de Velocidade Adaptativo
    • Terrain Response
    • Caixa de transferência de uma velocidade
    • Caixa automática de 8 velocidades
    • Sistema de Som Meridian Signature 1600 W
    • Controlo Eletrónico de Tração (ETC)
    • InControl Apps
    • Vetorização do Binário através da Travagem (TVBB)
    • Head-Up Display
    • Espelhos retrovisores aquecidos, ajuste e recolha eléct.
Extras
Climate Pack (ar-condicionado automático de quatro zonas, ionização do habitáculo, porta-luvas refrigerado) 1068€; Convenience Pack (Rede divisória da bagageira, banco traseiro rebatível, chave-pulseira) 627 €; On / Off-Road Pack (Terrain Response 2, Transmissão ativa (ATPC), suspensões adaptativas) 897 €; Sistema de Câmaras Surround 845 €; Diferencial traseiro ativo com bloqueio 1 310 €; Iluminação interior ambiente configurável 271 €; Power Socket Pack III 303 €; Proteções das embaladeiras dianteiras metálicas iluminadas com logótipo R-Dynamic 162 €; Teto de abrir panorâmico 1 842 €; etc.
Avaliação
8 / 10
São quase 140 000 € de automóvel, pelo que há pouco espaço para críticas. O design está muito bem conseguido e do ponto de vista das suas qualidade intrínsecas, o motor é bom, o chassis acompanha e a experiência de condução também.
  • Organização do interior;
  • Design;
  • Suavidade e disponibilidade do motor;
  • Tato da direção;
  • Vasta lista de opcionais;
Sabes responder a esta?
Quantos cilindros tem o motor do BMW 740e i-Performance?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Teste completo. O BMW 740e iPerformance tem 4 cilindros e liga-se à tomada

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos