Leilão

Sabias que a Lamborghini chegou a fazer uma mota?

Que serão poucos os que desconhecem que a Lamborghini fabrica alguns dos melhores desportivos do mundo, não temos dúvidas. Mas, e se te disséssemos que também já fez uma moto?

A história é fácil de contar, e ainda mais interessante de seguir: em meados dos anos 80 do século passado, um dos então novos donos da Lamborghini, Patrick Mimran, decidiu que a marca de Sant’Agata Bolognese não podia limitar-se aos superdesportivos, mas deveria enveredar igualmente pelo setor das motas de alta cilindrada.

Decidido a levar a sua avante, ao invés de dotar as instalações da Lamborghini de todos os aspetos necessários ao fabrico de motos, fez um acordo com o fabricante de motociclos Boxer (hoje em dia Boxer Design), para que assumisse a construção da primeira mota da marca do touro enraivecido.

Lamborghini… com motor Kawasaki

Batizada de Lamborghini Design 90, a primeira (e única!) mota na história da Lamborghini foi mostrada ao mundo em 1986, com alguns pormenores, no mínimo, interessantes. Entre os quais, o facto de contar com um motor quatro cilindros em linha de 1000 cm3 de origem Kawasaki, a debitar qualquer coisa como 130 cv. Isto, para um peso total, a seco, de apenas 181,4 kg, graças também à construção artesanal de quadro e depósito numa liga específica, assim como das rodas em material ultra-leve.

Lamborghini Design 90 1986

 

No apoio ao motor, os responsáveis pelo projeto fizeram ainda questão de montar sistemas de travagem, suspensão e escape topo-de-gama para a época, o mesmo acontecendo com os componentes elétricos. Sendo que, envolvendo todo este pacote tecnológico, uma carenagem em fibra de vidro, que, não deixando praticamente nada à mostra, garantia um visual, no mínimo, único.

RELACIONADO: Lamborghini Urus. Finalmente ao vivo com o Super SUV em Genebra

Produzidas apenas 25, cinco ainda subsistem

Segundo informações divulgadas pela Lamborghini e pela Boxer, foram feitas, ao todo, cerca de 25 unidades desta mota. A qual, nunca tendo conseguido conquistar o seu lugar junto do grande público, tinha no preço um dos seus vários óbices — custava, nada mais, nada menos, que cerca de 10 500 mil euros, segundo os valores da moeda na altura. Basicamente, mais do dobro de uma mota semelhante, comercializada por outro fabricante.

Já com a morte no horizonte, foram ainda fabricadas seis unidades desta Lamborghini Design 90, sendo que, do total da produção, apenas cinco estão, hoje em dia, assinaladas.

Lamborghini Design 90 1986

Lamborghini Design 90 n.º 2 está à venda

Se és um dos muitos apaixonados por motas que, até hoje, não fazia ideia da existência de um modelo de duas rodas com o emblema Lamborghini, não te sintas desiludido; mas prepara, antes, a carteira! Segundo avança a Motorcycle.com, o exemplar n.º 2 da Lamborghini Design 90 está a venda, depois de ter ido recentemente a leilão, no Reino Unido, e não ter conseguido licitador disponível para pagar os 58 800 dólares (pouco mais de 47 500 euros) que eram o valor mínimo de licitação.

Sem interessados nessa ocasião, a mota, que aparentemente terá tido apenas um único proprietário em toda a sua já longa existência, e que não fez mais do que 7242 quilómetros, deverá em breve voltar a leilão. Portanto… fica atento!

Lamborghini Design 90 1986
Sabes responder a esta?
Quantos turbos tem o V8 4.0 litros que equipa o Lamborghini Urus?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lamborghini Urus. Finalmente ao vivo com o Super SUV em Genebra

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos