Antevisão

Alfa Romeo Mito. Sucessor poderá ser um… crossover

O mais pequeno dos Alfa Romeo revelou-se um sucesso para a marca… em 2009. O peso dos anos e a baixa no volume de vendas tem colocado a marca perante uma questão. Qual o seu sucessor?

É um facto que o Alfa Romeo Mito foi apresentado em 2008, e desde então recebeu apenas alterações ligeiras, pelo que naturalmente acusa o peso dos anos que carrega, ficando atualmente atrás daquilo que a concorrência entretanto colocou no mercado.

Em recentes declarações, por ocasião do Salão de Genebra, Sergio Marchionne diz que a sua continuidade está por um fio e a manter o modelo, não será certamente na mesma forma do atual.

A justificar estas afirmações está o contínuo declínio do segmento dos utilitários de três portas, onde a “sua praticidade é muito limitada”, com a maioria das marcas até a oferecer apenas versões de cinco portas, e a enveredar por modelos com características mais viradas para o mundo dos SUV.

Alfa Romeo Mito

A nova Alfa Romeo é definida pelo 4C, Giulia e Stelvio, e eles estão onde nos queremos concentrar. Os Giulietta e o MiTo são bons carros, mas não estão no mesmo nível.

Sergio Marchionne, CEO do grupo FCA

Desta forma, o futuro de uma nova geração para o Alfa Romeo Mito, tal como a conhecemos agora, era muito pouco animador, quando o modelo não dispõe sequer de uma versão de cinco portas na atual geração.

Tudo indica que, a haver sucessor para o Alfa Romeo Mito, este venha a ser, muito provavelmente, um pequeno crossover, para um dos segmentos em maior crescimento a nível mundial, onde já se insere o Citroën C3 Aircross, o Kia Stonic, Renault Captur, entre muitos outros.

Para isso a marca do grupo FCA poderá aproveitar a plataforma modular do Jeep Renegade, um modelo onde a marca Jeep concentra a maioria das suas vendas na Europa.

O Giulietta e o MiTo ainda se vendem, mas são automóveis pensados para a Europa. Não os vendemos nem nos EUA, nem na China

Sergio Marchionne, CEO do grupo FCA

A estratégia da marca para os próximos anos será revelada a 1 de junho, altura em que conheceremos o futuro dos atuais modelos da marca.

Após estas declarações tudo indica que a Alfa Romeo não está neste momento virada para o mercado europeu o que é naturalmente previsível, já que um em cada dois carros vendidos em todo o mundo são para o mercado americano ou chinês, mercados esses que preferem automóveis de maiores dimensões.

Sabes responder a esta?
Como se chamam as versões comemorativas dos recordes alcançados pelo Alfa Romeo Stelvio e Giulia?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Alfa Romeo leva até Genebra versões especiais NRING do Stelvio e Giulia

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos