Troféu Volante de Cristal

Carro do Ano. Conhece os candidatos a Familiar do Ano 2018

Tradicionalmente é uma das categorias mais disputadas, mas este ano só tem dois (fortes) concorrentes. Vamos conhecer os candidatos na categoria Familiar do Ano do Essilor Carro do Ano / Troféu Volante de Cristal 2018.

Mais uma edição do Essilor Carro do Ano Volante de Cristal, e mais uma vez a Razão Automóvel integra o leque de publicações que faz parte do júri permanente do mais prestigiante prémio do setor automóvel em Portugal.

TODOS OS MODELOS: Conhece os candidatos a Carro do Ano em Portugal

Terminados os testes de estrada, aqui ficam as nossas considerações sobre cada modelo a concurso, por ordem alfabética, na categoria Familiar do Ano do prémio Essilor Carro do Ano Volante de Cristal. Os resultados são conhecidos no dia 1 de março.

Honda Civic 1.0 i-VTEC Turbo Executive Premium

Honda Civic
Honda Civic Honda

A Honda inscreveu no concurso a versão mais equipada da gama Civic, disponível com o motor 1.0 i-VTEC: a Executive Premium. Uma escolha que se reflete não só no amplo equipamento de série oferecido, mas também no preço: 31.040 euros.

Um valor que à partida poderá parecer elevado, mas que se justifica por tudo aquilo que o Civic oferece: espaço, (imenso) equipamento, um motor competente e um chassis à altura de todas as situações, onde não falta sequer a suspensão adaptativa.

É um modelo muito bem nascido, equipado com um dos melhores motores 1.0 Turbo da atualidade, capaz de desenvolver 129 cv de potência e e 200 Nm de binário nesta versão equipada com caixa manual. É caso para dizer, pequeno no tamanho mas não no ímpeto: 8,9 segundos dos 0-100 km/h e 200 km/h de velocidade máxima. A Honda anuncia Honda um consumo de 6,1 l/100 km com emissões de CO2 de 139 gr/km, mas nós registámos um consumo médio acima dos 7 litros.

Por dentro, o habitáculo é espaçoso e bem construído, como se exigem num familiar. Os bancos aquecidos são um dos «luxos» que destacamos num interior pautado pelos imensos equipamentos disponíveis (cruise control, A/C automático, faróis automáticos, travão de mão elétrico, sistema de infotainment com navegação, entre muitos outros). A única crítica vai para a complexidade do sistema de infotainment, ergonomia de alguns comandos e qualidade de alguns materiais que não acompanha o rigor geral de construção. A mala tem capacidade para acomodar 478 litros de carga (1 267 com os bancos rebatidos).

Em estrada, destacamos o bom comportamento dinâmico e conforto oferecido pelo Civic. O preço da gama Honda Civic inicia-se nos 23.300 euros da versão Confort, que já oferece um nível de equipamento satisfatório.

Hyundai i30 SW Style DCT 1.6 CRDi (110 CV) – 29.618 euros

Hyundai i30 SW
Hyundai i30 SW Thomas Esveld

A nova gama Hyundai i30 é o reflexo do investimento que a marca coreana tem feito para agradar no mercado europeu. A versão Hyundai i30 SW Style DCT 1.6 CRDi (110 CV) que a marca colocou a concurso em Portugal parece, por seu turno, talhada ao gosto dos portugueses: carroçaria carrinha em associação com uma motorização Diesel, onde não falta sequer uma caixa automática de dupla embraiagem e sete velocidades.

Em termos estruturais, destaca-se o chassis com ótima rigidez, servido por suspensões que lidam de forma exemplar com o mau piso, sem sacrificar a estabilidade direcional. Ainda que não tenha ambições desportivas, a i30 SW carrinha oferece uma direção comunicativa q.b., onde a palavra de ordem do conjunto é: suavidade e conforto.

Esta versão Style, em termos de equipamento oferece um pack de segurança (travagem de emergência, avisador de ângulo morto, assistente de manutenção na faixa de rodagem) e de conforto (a/c automático, bancos em tecido/pele, câmara de estacionamento, bancos aquecidos) muito completo. A apresentação do interior é simples, mas a montagem e os materiais estão em bom plano, tal como o espaço a bordo. A bagageira acomoda uns impressionantes 602 litros de capacidade.

Em termos de motorização, o motor 1.6 CRDi de 110 cv e 280 Nm de binário máximo, dá muito bem conta de si, mostrando-se adequado a uma utilização familiar. A aceleração dos 0-100 km/h cumpre-se em 11,5 segundos e a velocidade máxima é de 188 km/h. Mas mais importante que isso são os consumos: a marca anuncia 4,3 l/100 km com emissões de 112 gr/km de CO2, mas esperem médias próximas dos 6 l/100 km. Um valor que não sendo elevado, é superior aquilo que alguns concorrentes conseguem.

A resposta da Hyundai faz-se por intermédio dos 5 anos de manutenção programada e 5 anos de Garantia de sem limite de quilómetros. Os preços da gama Hyundai i30 SW começam nos 22.609 euros do i30 SW 1.0 T-GDI Comfort.

Considerações finais

São dois modelos muito fortes, que apostam as suas cartas em características distintas. Um é carrinha, o outro é berlina. Um é a gasolina, o outro é Diesel. E essas diferenças notam-se em estrada.

A performance do motor 1.0 i-VTEC Turbo é superior ao do 1.6 CRDi, mas este último consome menos. Em termos de preços, ligeira vantagem para o Hyundai, que apesar de não ter uma lista de equipamento tão recheada consegue oferecer uma caixa automática de dupla embraiagem.

aqui todos os modelos a concurso, por categoria. Os resultados são conhecidos a 1 de março.

Mais artigos em Notícias