Mercado

Mercedes-Benz vende 2 milhões de automóveis nos primeiros 11 meses de 2017

A Mercedes-Benz vai bater todos os recordes em 2017. Até ao final de novembro já vendeu mais carros do que no total do ano passado.

Se 2016 consagrou a Mercedes-Benz como o construtor premium comercialmente bem mais sucedido do mundo, batendo os seus arquirrivais BMW e Audi, 2017 promete ser ainda melhor. Ainda é cedo para declarar vitória, mas é garantido que 2017 será o melhor ano de sempre da marca da estrela.

O ano passado, em 2016, a marca vendeu 2 083 888 automóveis. Este ano, até ao final de novembro, a Mercedes-Benz já ultrapassou esse valor, tendo vendido 2 095 810 unidades. Só em novembro, foram entregues cerca de 195 698 automóveis, um crescimento de 7,2% relativamente ao ano anterior. No acumulado do ano, o aumento é ainda mais significativo, cerca de 10,7% face a 2016 — note-se que é o 57º mês consecutivo de aumento de vendas.

Esmiuçando os números

Os números crescentes globais devem-se às excelentes performances regionais e individuais. Na Europa, a marca da estrela apresenta um crescimento de 7,3% relativamente a 2016 — 879 878 unidades vendidas até ao fim de novembro de 2017 —, com recordes de vendas a serem registados no Reino Unido, França, Espanha, Bélgica, Suíça, Suécia, Polónia, Áustria e Portugal.

Na região da Ásia-Pacífico o crescimento é ainda mais expressivo, com a marca a crescer 20,6% — 802 565 unidades vendidas —, destacando-se a prestação do mercado chinês, a subir cerca de 27,3% totalizando mais de meio milhão de unidades vendidas até ao fim de novembro de 2017.

Na região NAFTA (EUA, Canadá e México), o crescimento é quase neutro, apenas 0,5%, resultado da quebra de vendas nos EUA (-2%). Apesar dos aumentos expressivos no Canadá (+12,7%) e México (+25,3%), pouco podem fazer quando os EUA absorveram 302 043 unidades das 359 953 vendidas na região até novembro deste ano.

O aumento de vendas também possibilitou à Mercedes-Benz ser a marca premium mais vendida em Portugal, Alemanha, França, Itália, Áustria, Taiwan, EUA, Canadá e México.

Os modelos em destaque

O Classe E, com a geração atual a entrar no seu segundo ano de comercialização, foi um dos que mais contribuiu para os excelentes resultados da marca, ao apresentar este ano um crescimento de 46% relativamente ao mesmo período em 2016 — destaque para a versão longa disponível na China.

O Classe S, recentemente atualizado e introduzido na China e EUA no último mês de setembro, cresce ao ritmo de 18,5% face ao ano anterior. E num mundo incapaz de resistir ao apelo dos SUV, também os modelos da Mercedes-Benz demonstram uma prestação comercial notável, registando um aumento de vendas de 19,8% relativamente ao ano passado.

Os números apresentados incluem também os da Smart, que contribuiu, até ao final de novembro, com 123 130 unidades a nível global.

 

 

Sabes responder a esta?
Qual o motor de combustão que equipa o Mercedes-AMG Project One?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Project One: o futuro da AMG começa com um Fórmula 1 de estrada

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos

Pub