Safety Vision 2020

Lotta Jakobsson: a nossa prioridade são as pessoas

Lotta Jakobsson, uma das responsáveis máximas do departamento de segurança da Volvo esteve em Portugal esta semana para uma palestra sobre segurança.

“Os automóveis são conduzidos por pessoas. Por isso, tudo o que fizermos na Volvo deve contribuir, antes de mais, para a sua segurança.” Foi com esta frase de Assar Gabrielsson & Gustav Larson, Fundadores da Volvo, que Lotta Jakobsson iniciou a Conferência de Imprensa “Segurança Volvo – 90 Anos a pensar nas pessoas” que se realizou ontem no Centro de Formação da Volvo Car Portugal, em Porto Salvo.

Num ano em que a marca celebra 90 Anos, a Senior Technical Leader in Injury Prevention do Volvo Cars Safety Centre, esteve no nosso País para dar o seu testemunho relativamente ao compromisso histórico que a marca sueca tem para com o tema da segurança.

Lotta Jakobsson falou-nos do legado da Volvo em termos de segurança, apresentou-nos a metodologia de trabalho Volvo Cars Safety Centre e apresentou o processo “Circle of life”. Que não tem nada a ver com este ciclo da vida:

Segurança. Um assunto muito sério

Para a Volvo o tema da segurança não é uma brincadeira de crianças − ainda que as crianças tenham merecido um importante destaque durante a apresentação de Lotta Jakobsson, devido ao tema das cadeirinhas. Mas vamos regressar à temática “Circle of Life”.

Volvo Segurança
Em nome da ciência.

Com quase 3 décadas de experiência acumulada na investigação e desenvolvimento em segurança automóvel, Lotta Jakobbson explicou em detalhe o significado e as várias fases do processo “Circle of Life” (que não tem nada a ver com o Ciclo da Vida do Rei Leão) que a Volvo Cars utiliza na análise e desenvolvimento de novas soluções neste capítulo.

Organizar o caos

Os acidentes rodoviários são dos cenários mais caóticos em que um automóvel pode estar envolvido. É por isso que a Volvo desenvolveu uma metodologia para salvaguardar a segurança dos passageiros mesmo nos acidentes mais caóticos.

O “Circle of Life” da Volvo.

Com uma base de dados estatística de acidentes recolhidos pela Volvo’s Traffic Accident Research Team onde se incluem mais de 39 mil veículos e 65 mil passageiros, o Circle of Life começa pela fase de análise de dados reais. A Volvo tem, há mais de 40 anos, equipas de técnicos que se deslocam aos locais dos acidentes para recolher dados reais dos mesmos.

As informações recolhidas são entregues à equipa de engenharia.

Alguns desses acidentes (na imagem) são mesmo replicados no Volvo Cars Safety Centre.

Em seguida, os requerimentos de segurança e desenvolvimento de produto incorporam os dados provenientes desta análise prévia com vista à sua inclusão na fase de produção dos protótipos a que se seguem as fases de verificação constante e produção final.

Rumo a 2020

Ao longo dos anos, a Volvo tem sido responsável por dezenas de inovações que mudaram o mundo automóvel e a vida das pessoas, como o cinto de segurança de 3 pontos, a cadeira de segurança para crianças, o airbag, o sistema de travagem automática e, mais recentemente o sistema Pilot Assist, embrião dos passos com vista à condução autónoma.

RELACIONADO: Transporte de crianças no automóvel: tudo o que precisas de saber

Para Lotta Jakobsson o compromisso da marca sueca com a segurança está bem vivo e os novos modelos são disso exemplo: “A filosofia dos nossos fundadores mantém-se inalterada – o foco nas pessoas, em como tornar as suas vidas mais fáceis e mais seguras. Pretendemos, pelo ano de 2020 atingir a nossa Safety Vision – que ninguém perca a vida ou fique gravemente ferido num novo Volvo”.

Aira de Mello, uma das responsáveis da Volvo Cars em Portugal, lembrou ainda que alcançar este objetivo não depende apenas da tecnologia, depende também de uma mudança de mentalidades. E deu um exemplo: “Ainda há muito trabalho a fazer no que diz respeito ao transporte das crianças. (…) É importante que até aos quatro anos de idade a posição das cadeiras seja invertida para evitar lesões na cervical”.

Até aos quatro anos, a cervical não está suficientemente desenvolvida para suportar golpes violentos. Daí a importância de colocar a cadeira em sentido inverso à marcha.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos