Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Condução Autónoma

Portugal vai receber os primeiros testes com veículos autónomos em 2018

Os primeiros testes em Portugal com veículos autónomos em vias públicas vão começar já daqui a 12 meses, num trecho da A9, a Circular Regional Exterior de Lisboa.

Madrid, Paris e Lisboa serão o palco de testes do projeto AUTOCITS, apresentado esta terça-feira em Oeiras numa sessão de trabalho organizada pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). O consórcio internacional que avançou com este projeto é liderado pela Indra, uma empresa de consultoria e tecnologia.

Em declarações à agência Lusa, Cristiano Premebida, do Departamento de Engenharia Eletrotécnica da Universidade de Coimbra, afirmou que os testes vão decorrer em locais já determinados numa faixa de sete quilómetros entre a Avenida Marginal e o cruzamento da A9/CREL com a A16.

Testes muito limitados

“Contamos ter veículos convencionais, instrumentalizados e autónomos”, afirmou o investigador, referindo que os testes decorrerão em “corredores de segurança”, acompanhados por autoridades policiais, e sempre em carros com condutores a bordo.

(…) está provado que mudam o comportamento quando percebem que estão na presença de um veículo completamente automatizado, ficam nervosos, por exemplo”, disse.

A par dos testes na CREL, a equipa multinacional vai ensaiar veículos sem condutor a fazer serviço de vaivém entre o parque de estacionamento e vários edifícios do complexo do Instituto Pedro Nunes, em Coimbra, num percurso de cerca de 500 metros.

Medidas adicionais de segurança

Ao longo dos percursos, serão instaladas estações de sensores e transmissão de dados − apelidadas de Road Side Units − de que depende os veículos autónomos em teste para funcionar em segurança. Além destes sistemas, serão ainda simulados testes com obstáculos que recriam situações do quotidiano na estrada. O nível de complexidade destes testes irá variar em função da evolução dos sistemas de condução autónoma.

Participarão automóveis oriundos de França, Espanha e também um veículo português, modificado pela Universidade de Aveiro. Este centro de testes também poderá acolher empresas e marcas automóveis que queiram participar.

 

Mais artigos em Notícias