Mercado

Toyota, Mazda e Denso vão desenvolver veículos elétricos em conjunto

As três marcas assinaram hoje um contrato para o desenvolvimento de tecnologias estruturais de base para veículos elétricos.

No âmbito deste acordo, será criada uma nova empresa composta por engenheiros selecionados de cada uma destas marcas, onde cada uma terá uma participação: nesta joint-venture o maior investidor será a Toyota com 90% do capital, a Mazda e a Denso dividem os restantes 10%. Mas as contas não ficam por aqui – a Toyota vai comprar 5,05% do capital da Mazda, sendo que esta última fica obrigada a adquirir 0,25% do capital da Toyota.

Porquê?

Existem cada vez mais países a aplicar e a agendar alterações legislativas que visam a minimização dos gases com efeito de estufa. O cumprimento dessas regras ambientais exige o desenvolvimento de uma ampla gama de motorizações e tecnologias. Segundo avança a Mazda, em comunicado, tanto os Veículos Elétricos (VE) como os veículos a células de combustível (fuel cell) são peças chave para esse processo de desenvolvimento.

mazda toyota denso
A estrutura organizacional desta joint-venture.

“A Mazda, a Denso e a Toyota decidiram desenvolver, em conjunto, tecnologias estruturais de base para VE, capazes de cobrir uma grande variedade de segmentos e tipos de veículos, de modo a garantir uma resposta rápida e flexível às tendências do mercado. Este acordo abrange uma gama diversificada de modelos, desde micro-veículos a modelos de passageiros, SUV e veículos comerciais ligeiros, e tem como objectivo inovar o processo de desenvolvimento, combinando os pontos fortes de cada empresa, incluindo a enorme experiência da Mazda em termos de planeamento de produto e no desenvolvimento baseado em modelagem por computador, as tecnologias de electrónica da Denso e a plataforma Toyota New Global Architecture (TNGA).” – avança a Mazda, em comunicado.

O que é que será desenvolvido?

A nova empresa que será constituída vai estar envolvida nas seguintes atividades:

1) Investigação sobre as características que definem uma performance óptima e as funções dos VE do ponto de vista dos componentes individuais e do veículo como um todo;
2) Verificação da instalação dos componentes e da performance do veículo, alcançadas pelo definido no ponto 1);
3) Avaliação do conceito ideal para cada classificação de veículo em relação a cada componente e cada tipo de veículo, alcançadas pelo definido nos pontos 1) e 2).

Preservar a identidade de cada marca

Apesar do envolvimento da Toyota e da Mazda no desenvolvimento comum destes veículos, estas garantem que não será colocada em causa a identidade das marcas, com os produtos finais a assumirem um perfil diferente.

Esta estrutura de negócios que será criada, está aberta a outros construtores. Será que vamos ver outras marcas a entrar nesta joint-venture?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos