Revelado

Novo Rolls-Royce Phantom. O mais luxuoso do planeta?

Depois da panóplia de teasers, leaks e imagens espia no último mês, a Rolls-Royce apresentou finalmente a oitava geração do Phantom. Sem dúvida a mais luxuosa de todas.

Prometido é devido. Foi ontem revelada em Londres a oitava geração do Rolls-Royce Phantom, após seis anos de desenvolvimento. Mais do que a apresentação de um simples carro, com a pompa e circunstância de sempre, a Rolls-Royce quer definir novos padrões de luxo na indústria.

Esteticamente, não há surpresas, seja pelos leaks da semana passada, seja pela abordagem da marca – evolução e não revolução. As imagens oficiais revelam um Phantom modernizado, com para-choques redesenhados e uma grelha melhor integrada na restante carroçaria – onde repousa, no topo, a tradicional escultura “Spirit of Ecstasy”.

Parte da aparência modernizada advém das novas óticas, tanto dianteiras como traseiras, que incorporam LED. À frente, e de acordo com a marca a iluminação laser do Phantom, com luzes diurnas, é a mais avançada do mundo e permite ter visibilidade até 600 metros.

A carroçaria pode-se apresentar em dois tons, e apresenta pormenores como uma peça única em aço inoxidável polido à mão, a maior em qualquer modelo de produção – segundo a marca -, que pode ser observada na moldura lateral que envolve as janelas. As formas fluídas do Phantom transpõem-se para a traseira e evocam não só o Phantom como as gerações das décadas de 50 e 60 do modelo.

 

Rolls-Royce Phantom - pormenor frente
VEJAM TAMBÉM: Alívio! Próximo BMW Série 2 com tração traseira

A nova geração do Phantom é 8 mm mais alta, 29 mm mais larga, 77 mm mais curta e com uma distância entre eixos menor – menos 19 mm. A variante long-wheelbase acrescenta 200 mm à distância entre eixos. Apesar de mais curto, continua a ser um gigante – sempre são quase 5.8 metros de comprimento para a versão normal.

“O pináculo da Rolls-Royce”

É assim que o CEO da marca britânica, Torsten Müller-Ötvös, apelida este novo modelo. O novo Phantom é o primeiro modelo de uma nova era na marca, ao estrear uma plataforma completamente nova, convenientemente batizada pela marca de Architecture of Luxury.

Rolls-Royce Phantom

Trata-se de uma plataforma em alumínio do tipo space frame, o que permite reduzir o peso e melhorar a rigidez em 30% face ao modelo anterior. Apesar da redução de peso anunciada, o peso total do novo Phantom é superior ao antecessor – passou de 2550 para 2625 kg. A razão? As novas tecnologias e equipamentos que foram necessários integrar.

Além da oitava geração do Phantom, a nova plataforma, 100% independente da BMW, será a base de todos os próximos modelos Rolls-Royce, incluindo o novo SUV da marca, até agora conhecido como projeto Cullinan.

Performance não foi esquecida

Quanto ao motor, uma das grandes incertezas sobre qual seria à partida para esta apresentação, a marca britânica manteve-se fiel à configuração V12. O bloco escolhido foi o do anterior Phatom, com 6.75 litros, mas desta vez acompanhado por um par de turbocompressores que ajudam a extrair 571 cv de potência e 900 Nm de binário, logo às 1700 rpm (!).

Rolls-Royce Phantom - pormenor frente

O motor de 12 cilindros está associados a uma caixa automática ZF de 8 velocidades, que permite acelerar dos 0-100 km/h em 5.3 segundos (mais 0.1 segundos na variante long-wheelbase). A velocidade máxima é de 250 km/h. Segundo os responsáveis da marca, mais binário poderia ser produzido, e poderia ser mais rápido, mas tal “não seria apropriado”.

Mas mais importante do que as prestações será o conforto a bordo. O Rolls-Royce Phantom faz uso de um sistema elétrico de 48V, que permitiu introduzir diversas tecnologias de assistência dinâmica, onde se inclui barras estabilizadoras ativas e direção às quatro rodas, que permitem incrementar a agilidade e estabilidade. À frente conta com uma suspensão de duplos braços sobrepostos (double wishbone) e as rodas são de 20 polegadas, enquanto atrás vem com uma solução multi-braços (multilink) e rodas de 21 polegadas.

 

Luxo e requinte

Guardámos o melhor para o fim. Porque estamos a falar de um Rolls-Royce, é no interior que o novo Phantom exibe todo o luxo e requinte. A Rolls-Royce diz que o novo modelo é 10% mais silencioso (a 100 km/h) que o seu antecessor. Para tal contribuem os vidros duplos de 6.0 mm de espessura, pneus especiais da Continental que incluem isolantes acústicos e mais de 130 kg de material insonorizante.

As habituais «portas suicidas», de fecho automático, acolhem o condutor e passageiros para um interior altamente requintado. Tudo é escolhido a dedo: por exemplo, no tablier a Rolls-Royce dá a possibilidade de os seus clientes optarem um revestimento em vidro – “The Gallery” –  que permite guardar e exibir pequenas obras de arte, ao lado do tradicional relógio analógico da marca. Na consola central encontramos um ecrã TFT de 12.3 polegadas.

O novo Rolls-Royce Phantom mantém, no geral, as cotas generosas interior do modelo que substitui, com os ocupantes dos lugares traseiros a ganharem espaço em altura. De resto, toda a personalização fica ao critério (e à imaginação) do cliente: é possível escolher os materiais (acabamentos em madeira, ouro, seda, etc), uma decoração com rosas em porcelana ou até um mapa a três dimensões com o código genético do proprietário do carro (!).

Rolls-Royce Phantom - interior
Rolls-Royce Phantom - interior
Rolls-Royce Phantom - interior

Para já, a Rolls-Royce não tem planeadas versões coupé ou cabriolet para o Phantom – apenas esta versão Limousine. Quanto ao preço, ainda não há detalhes.

Mais artigos em Notícias