Desporto Motorizado

Adeus 919 Hybrid. Porsche de malas feitas para a Fórmula E

A Fórmula E vai receber mais um nome de peso: a Porsche. A passagem para a nova disciplina significa o fim do programa LMP1 e do Porsche 919 Hybrid.

Depois da Mercedes-Benz ter anunciado a entrada na Fórmula E em detrimento do DTM, a Porsche segue-lhe as pisadas com anúncio semelhante. Confirma-se assim o abandono, já este ano, da Porsche na categoria LMP1 no WEC (Campeonato Mundial de Resistência). Tanto a Mercedes-Benz como a Porsche entrarão na Fórmula E em 2019.

A decisão significa o fim prematuro da carreira do Porsche 919 Hybrid. O protótipo, estreado em 2014, conta no currículo com quatro campeonatos ganhos, dois de construtores e dois de pilotos, nas temporadas de 2015 e 2016. E as probabilidades são fortes de repetir a proeza este ano, liderando ambos os campeonatos.

Esta decisão da Porsche integra-se num programa mais vasto – Porsche Strategy 2025 -, que verá a marca alemã apostar fortemente em veículos elétricos, a começar com o Mission E em 2020.

Porsche 919 Hybrid e Porsche 911 RSR

Entrar na Fórmula E e alcançar o sucesso nesta categoria é o resultado lógico do nosso Mission E. A liberdade crescente para o desenvolvimento tecnológico interno torna a Fórmula E atrativa para nós. [...] Para nós, a Fórmula E é o derradeiro ambiente competitivo para impulsionar o desenvolvimento de veículos de alta performance em áreas como proteção ambiental, eficiência e sustentabilidade.

Michael Steiner, membro do Conselho Executivo para Pesquisa e Desenvolvimento na Porsche AG.

O fim do LMP1 não significa o abandono do WEC. Em 2018 a Porsche irá intensificar a sua presença na categoria GT, com o 911 RSR, distribuindo a estrutura alocada aos LMP1, não só no WEC como nas 24 Horas de Le Mans e no campeonato IMSA WeatherTech SportsCar nos EUA.

Toyota e WEC reagem

A partida da Porsche deixa a Toyota como a única participante na classe LMP1. A marca japonesa tinha-se comprometido em permanecer na disciplina até ao fim de 2019, mas à luz destes novos desenvolvimentos, está a reconsiderar os seus planos originais.

Foi o próprio presidente da Toyota, Akio Toyoda, a avançar com as primeiras declarações sobre a saída da rival alemã.

Foi lamentável quando ouvi que a Porsche decidiu desistir da categoria LMP1 do WEC. Sinto-me muito triste e desapontado que já não possamos colocar as nossas tecnologias contra esta empresa no mesmo campo de batalha no próximo ano.

Akio Toyoda, Presidente da Toyota

Também o ACO (Automobile Club de l’Ouest), que organiza as 24 Horas de Le Mans, já se pronunciou, lamentando a “saída precipitada” e a “decisão abrupta” da Porsche da categoria LMP1.

Declarações semelhantes foram proferidas pela organização do WEC, que insiste que o seu estatuto não está ameaçado. Em 2018, continuará a haver um campeonato mundial para pilotos de protótipos – onde se inclui as classes LMP1 e LMP2 -, pilotos de GT e para construtores.

 

Sabes responder a esta?
Qual destes modelos a Porsche Engineering desenvolveu?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Este é o Porsche mais barato que podes comprar. Ok… mais ou menos.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos