Sucessor do Ferrari LaFerrari está mais próximo do que imaginávamos

De acordo com um dos responsáveis pelo desenvolvimento do sucessor do LaFerrari, o novo hiperdesportivo italiano poderá chegar já em 2020, na melhor das hipóteses.

Em 2013 o construtor italiano apresentou o «derradeiro Ferrari», um modelo a que a marca chamou de LaFerrari (um nome que não foi do agrado de todos), e que veio substituir o Ferrari Enzo lançado 11 anos antes. Desta vez, a marca poderá não esperar tanto tempo para lançar o derradeiro Ferrari.

A NÃO PERDER: A Razão Automóvel precisa de ti.

Ao que parece, estamos apenas a três a cinco anos de conhecer o novo hipercarro da Ferrari. Quem o diz é o diretor de tecnologia da marca italiana, Michael Leiters, em declarações à Autocar.

“Quando definirmos o nosso novo roteiro tecnológico e de inovação, iremos depois considerar um sucessor para o LaFerrari. Queremos fazer algo diferente. Não será um modelo de estrada com um motor proveniente da Fórmula 1 porque, sejamos sinceros, o ralenti precisaria de estar entre as 2 500 e 3 000 rpm e a faixa de rotações estender-se até às 16.000 rpm. O F50 usava um motor da Fórmula 1, mas que precisou de diversas modificações”.

Ferrari LaFerrari hiperdesportivo

VÍDEO: Sebastian Vettel mostra como se conduz o Ferrari LaFerrari Aperta

De acordo com Michael Leiters, o plano para o novo modelo ficará definido daqui a seis meses. Independentemente da tecnologia adotada, uma coisa é certa: o próximo hiperdesportivo saído da fábrica de ‎Maranello será novamente o pioneiro tecnológico da marca e irá influenciar os restantes modelos da gama Ferrari.

Rival de Affalterbach a caminho.

De Maranello para Affalterbach, poderá ser apresentado um outro hiperdesportivo já este ano, o Project One da Mercedes-AMG.

E se Ferrari garante que o seu novo motor não será oriundo da Fórmula 1, no caso do Project One é quase certo que será alimentado por um motor V6 de 1.6 litros em posição central traseira capaz de chegar às 11 000 rpm. E por falar em hiperdesportivos, em Woking está a ser desenvolvido aquele que é considerado o «sucessor espiritual» do McLaren F1 – com o nome de código BP23 – que irá superar os 900 cv de potência máxima do P1.

Avizinham-se tempos interessantes.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter