Toyota Hilux passa finalmente no «teste do alce»

A publicação sueca Teknikens Varld viajou até Espanha para voltar a testar o comportamento da Toyota Hilux, desta vez com nota positiva.

Há cerca de seis meses, a atual geração da Toyota Hilux deu que falar no mundo automóvel e não pelos melhores motivos. Tal como já tinha sucedido em 2007 com a anterior geração, a pick-up não foi capaz de realizar com sucesso um dos mais importantes testes de segurança ativa: o moose test, ou em português, o “teste do alce”. Recorda o teste aqui.

O “teste do alce”, conduzido pela Teknikens Varld, consiste numa manobra evasiva com o intuito de monitorizar o comportamento do veículo ao desviar-se de um obstáculo.

TESTADO: Já conduzimos a 8ª geração do Toyota Hilux

Face à nota negativa, a resposta da marca não se fez esperar e rapidamente a Toyota mostrou vontade para retificar os problemas encontrados na Hilux. Para averiguar os resultados das alterações da marca nipónica para melhorar o comportamento dinâmico da pick-up nipónica, a Teknikens Varld viajou até às instalações de testes da IDIADA, em Barcelona, e realizou um novo teste:

Em relação aos testes efetuados em outubro a diferença é notória. Se antes, a 60 km/h, o teste quase terminava em capotamento, nos testes mais recentes, superou o teste a 67 km/h.

De acordo com a Teknikens Varld, a Toyota centrou os seus esforços na reprogramação do sistema eletrónico de controlo de estabilidade e no aumento da pressão dos pneus dianteiros quando o veículo tem a carga máxima (como é o caso do “teste do alce”).

A publicação sueca garante que, a confirmar-se, apenas a versão de cabine dupla vendida nos mercados europeus deverá sofrer um update.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter