Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Range Rover Velar. O mais estradista de sempre

O Range Rover Velar foi apresentado ontem à noite no Museu de Design de Londres. Um modelo que assume o início de uma nova era estilística na Range Rover.

Após o recente vislumbre do seu enorme teto panorâmico, o Velar foi revelado na sua totalidade ontem num evento realizado no Museu de Design de Londres, anunciando também o início de uma parceria entre o museu e a JLR.

O palco desta apresentação não poderia ter sido melhor escolhido. O Velar é a primeira evolução das premissas visuais estabelecidas pelo Evoque, é o início de uma nova era estilística para a marca.

E essa evolução passa por um estilo streamlined. Isto é, um estilo mais fluído e depurado, optimizado para vencer a resistência do ar. O resultado final é notável, já que se trata de um volumoso e alto SUV – um desafio acrescido para os designers.

As proporções revelam um habitáculo de altura reduzida, e pilares dianteiro e traseiro de inclinação pronunciada, que muito contribuem para esta percepção. Comparando com os outros Range Rover, o suavizar dos contornos e das transições entre superfícies, assim como a redução de vincos e arestas são os ingredientes que contribuem para esta estética mais minimalista, fluída e elegante.

Reductionism: a filosofia por detrás do Velar

Esta aposta no minimalismo, caracteriza não só o estilo do Velar como também a abordagem para a concepção do interior. Reductionism foi o nome atribuído a esta filosofia, que defende uma redução da complexidade para dar lugar à verdadeira qualidade.

Como Gerry McGovern, o director de design da marca refere: o aspecto do Velar é “uma tese em redução do design”. Continuando, “É uma redução em design e engenharia. Se algo está no automóvel, e tu retiras e não faz nenhuma diferença, então, de qualquer forma, não devia estar lá.”

Uma filosofia que se estende ao interior. Também aqui somos surpreendidos pelo cuidado colocado na apresentação, a tender para o minimalismo e para a redução de botões físicos. O destaque é o novo sistema de infoentretenimento Touch Pro Duo. Caracterizado pela presença de dois ecrãs de alta definição de 10′ polegadas, com dois botões rotativos configuráveis, que podem assumir diversas funções.

A outra novidade é a alternativa aos revestimentos internos. Num mundo obcecado com pele como principal expressão do luxo, a Range Rover traz, em opção, materiais sustentáveis na forma de tecidos desenvolvidos em conjunto com a Kvadrat, especialista na área.

2017 Range Rover Velar interior

A marca promete que o espaço e versatilidade do Velar devem estar no topo da classe. Como exemplo, a capacidade da bagageira atinge generosos 673 litros, e a possibilidade de rebater o banco traseiro em secções de 40/20/40.

O mais estradista de sempre

Segundo McGovern, o Velar é um novo tipo de Range Rover para um novo tipo de cliente. Porquê? Porque o Velar é o Range Rover mais vocacionado de sempre para o asfalto. O Porsche Macan é mencionado como um dos seus potenciais rivais, e, como tal, o apuro dinâmico terá de ser elevado. No entanto, a Range Rover apazigua os ânimos, ao referir que o Velar manterá excelentes capacidades fora de estrada.

O Velar partilha a arquitectura e o recurso extensivo a alumínio do Jaguar F-Pace, um bom ponto de partida para conseguir a performance necessária em estrada. A distância entre eixos é idêntica em ambos (2.87 m), mas o Velar é mais comprido. Com 4.8 metros de comprimento e 1.66 m de altura, o Velar é apenas 5 cm mais curto que o Range Rover Sport, mas, crucialmente, 11.5 cm mais baixo. Segundo os responsáveis pelo desenvolvimento do modelo, o Velar será bastante mais ágil do que as propostas maiores da marca.

Ao contrário do F-Pace, o Velar estará disponível exclusivamente com tracção total, e terá um total de seis motorizações, já conhecidas da marca do felino. A gama de motorizações começará com os motores Ingenium de dois litros a Diesel, com dois patamares de potência: 180 e 240 cavalos. Também com a mesma capacidade, mas agora a gasolina, encontramos o novo propulsor Ingenium, que apresenta 250 cv e futuramente acrescentará uma variante com 300.

A NÃO PERDER: Especial. As grandes novidades do Salão de Genebra 2017

Acima dos quatro cilindros, encontramos dois V6, um a Diesel e outro a gasolina. Do lado do Diesel, o 3.0 litros traz 300 cv, e do lado da gasolina, também com 3.0 litros, sem turbo, mas com compressor, este propulsor traz 380 cavalos. Este último é capaz de levar o Velar até aos 100 km/h em apenas 5.3 segundos. No outro extremo, a motorização Diesel de acesso será a mais eficiente, apresentando emissões oficiais de apenas 142 g CO2/km.

Todas estas motorizações estarão associadas exclusivamente a uma transmissão automática de oito velocidades.

Outros destaques tecnológicos do Velar incluem as óticas dianteiras Matrix-laser LED e os puxadores destacáveis das portas. Quando não em uso, eles recolhem, ficando à face da carroçaria, contribuindo para o estilo limpo do novo SUV.

O novo Range Rover Velar marcará presença em Genebra, e já pode ser encomendado em Portugal. Os preços começam nos 68212 euros e as primeiras unidades serão entregues no final do verão.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias