Ford GT Competition Series: vamos falar de performance?

“A competição é algo que está no ADN do Ford GT”, e nenhum assume tão claramente essa vertente como a versão especial Ford GT Competition Series.

A Ford Performance alargou o compromisso de produção do Ford GT para um total de quatro anos, mas ainda assim este superdesportivo não deixa de ser um modelo exclusivo e acessível a muito poucos.

E para quem quer exclusividade – e principalmente, um modelo mais orientado para as pistas – a marca da «oval azul» desenvolveu esta versão especial, de seu nome Ford GT Competition Series.

Tal como o Ford GT de série, esta versão é alimentada por um motor EcoBoost V6 bi-turbo de 3.5 litros, com 656 cv às 6250 rpm e um binário máximo de 746 Nm às 5900 rpm, dirigidos exclusivamente às rodas traseiras através de uma transmissão de dupla embraiagem de sete velocidades.

Ford GT Competition Series

Se o motor é o mesmo, como é que a Ford quer melhorar a performance? Adivinhaste. Com uma significativa redução de peso – o atual Ford GT pesa 1 385 kg (sem condutor).

Além de um vidro traseiro mais fino, pilares A e as capas dos espelhos retrovisores em fibra de carbono e um centro de gravidade ligeiramente mais baixo, a Competition Series acrescenta jantes em fibra de carbono e ponteiras de escape em titânio.

VEJAM TAMBÉM: Este foi o primeiro Ford GT a sair da linha de produção

Por dentro, a Ford Performance deixou apenas o essencial: quer isto dizer que o ar condicionado, sistema de som e alguns compartimentos de arrumação foram retirados.

Além de tudo isto, esta versão distingue-se pela faixa única que percorre a carroçaria, que em vez das oito cores vai estar disponível em seis tons diferentes: preto, branco, prateado, azul, cinzento e amarelo. Não se sabe ainda quantas unidades do Ford GT Competition Series irão ser produzidas.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias