Apresentação

Mercedes-Benz Classe X: tudo o que precisas de saber sobre a pick-up da Mercedes

O lançamento da primeira pick-up da Mercedes-Benz, com o nome Classe X, está previsto para o final de 2017 para o mercado europeu.

Foi finalmente apresentada em Estocolmo, Suécia, a nova Mercedes-Benz Classe X Concept, que se divide em dois protótipos que antecipam a primeira pick-up da marca: Stylish Explorer e Powerful Adventurer. Enquanto que o primeiro evidencia claramente o design característico da marca de Estugarda, aproximando-se mais da versão de produção, o segundo interpreta verdadeiramente o espírito off-road de uma pick-up clássica – robusta, funcional, resistente e todo-o-terreno. Mas vamos por partes.

Mercedes-Benz Pickup – Das Konzept; Mercedes-Benz Pickup – The Concept

Mercedes-Benz, o “primeiro fabricante premium de pick-up”

Quando anunciou o desenvolvimento da sua primeira pick-up, a Mercedes-Benz justificou a aposta neste segmento com o “crescimento do mercado das pick-ups médias no mundo inteiro”, comparando-o com o crescimento do segmento SUV:

VEJAM TAMBÉM: Audi propõe A4 2.0 TDI 150cv por 295€/mês

“Com a pick-up Mercedes-Benz preenchemos uma das últimas lacunas no nosso portfólio. O nosso objetivo é oferecer a cada cliente um veículo adequado para as suas necessidades. A Classe X faz parte de um segmento de crescimento”

Dieter Zetsche, presidente do Conselho de Administração da Daimler AG.

Protótipo “Stylish Explorer”

Em termos estéticos, o Stylish Explorer é uma reinterpretação da filosofia de design da Mercedes-Benz, que recorreu a um design atlético para uma maior imponência e dinâmica, um pouco à semelhança do segmento SUV. Simultaneamente, a frente dá destaque à grelha do radiador com lamela única e a estrela no centro, que caracteriza os desportivos da marca. Tudo isto é finalizado com uma pintura branca metalizada que completa o aspeto premium.

No interior a Mercedes-Benz “contrasta entre as tonalidades quentes e frias e dos materiais de alta qualidade”, com um esquema de difusores redondos de ventilação, display central isolado de alta resolução, bem como a unidade de comando central com controlador e touchpad multifuncional.

Protótipo “Powerful Adventurer”

Já o segundo protótipo reforça as características clássicas de uma verdadeira pick-up. O concept Powerful Adventurer, aqui apresentado num amarelo lemonax metallic. Foca-se na mobilidade todo-terreno, robustez e resistência, graças a uma maior distância ao solo, pneus off-road mais volumosos, revestimentos nos guarda-lamas e cavas das rodas de carbono fosco, entre outros pormenores.

O espírito aventureiro transita também para o interior, com superfícies metálicas escovadas e tonalidades que combinam com a cor da carroçaria. Para assegurar o apoio lateral nos assentos em todas as situações de condução e todos os tipos de terreno, as faces laterais dos bancos foram revestidas a couro preto.

Parceria entre o Grupo Daimler e a Aliança Renault-Nissan

Sem surpresa e à semelhança do novo Renault Alaskan, a Mercedes-Benz Classe X é fruto da joint-venture entre o Grupo Daimler e a Aliança Renault-Nissan, uma cooperação estratégica existente há seis anos e que permite à marca alemã avançar já para a produção com uma grande eficiência de custos. Recordamos que a Nissan é o segundo maior fabricante mundial de pick-ups médias com capacidade para uma tonelada de carga e tem mais de 80 anos de experiência na produção e venda neste segmento.

A NÃO PERDER: Herbert Quandt: o homem que impediu a Mercedes de comprar a BMW

Assim, a Mercedes-Benz Classe X entra em fase de produção (para o mercado europeu, australiano e sul-africano) já no próximo ano na fábrica da Nissan em Barcelona, Espanha, enquanto que para o mercado latino-americano, a Classe X sairá da linha de montagem da fábrica da Renault em Córdoba, Argentina, a partir de 2018.

Versão de produção prevista para o final do próximo ano

Tal como acontece noutros modelos da marca alemã, a Classe X terá à escolha variadas combinações de equipamento para uma personalização do exterior e do interior. Além disso, a Mercedes-Benz está a desenvolver um programa próprio de acessórios para a pick-up, que inclui coberturas e diversos elementos de personalização.

A interconectividade é outro dos pontos fortes deste modelo. Graças ao módulo de comunicação com cartão SIM específico do veículo, é possível utilizar os serviços Mercedes me connect – o condutor pode ter acesso à sua pick-up via smartphone, tablet ou PC a qualquer momento e em qualquer lugar para, por exemplo, enviar destinos de navegação para o veículo ou verificar onde está estacionado e qual o nível de combustível.

O leque de motores é igualmente diversificado. Para já, sabe-se que o modelo de topo estará equipado com um motor diesel V6 conjugado com um sistema de tração permanente às quatro rodas 4MATIC. De acordo com a marca, esta unidade de propulsão, juntamente com o chassis “robusto” permite uma carga útil superior a 1.1 toneladas e uma capacidade de reboque até 3,5 toneladas, que na prática se traduz em qualquer coisa como quatro metros cúbicos de lenha e um veleiro.

“Estamos a abrir e a transformar o segmento médio das pick-ups com a primeira pick-up premium do mundo verdadeiramente adequada ao estilo de vida urbano e moderno. “A nossa futura Classe X é uma pick-up sem precedentes. Veículo com caixa metálica ou em chassis, um motor de seis cilindros, bem como uma tração total permanente, são para nós um dever. Mas o que oferecemos vai muito além disso, nomeadamente no que diz respeito à segurança, ao conforto, à agilidade e ao design expressivo, ou seja, tudo o que caracteriza os veículos que ostentam a estrela. Deste modo, atraímos novos clientes que, até agora, nunca tinham pensado numa pickup”.

Volker Mornhinweg, diretor da Mercedes-Benz Vans.

Mais artigos em Notícias