Honda: “temos a transmissão mais evoluída do mundo”

A marca nipónica enche-se de orgulho ao falar do sistema de transmissão do novo Honda NSX. Um motor de combustão, três motores eléctricos e uma caixa de 9 velocidades a trabalhar em uníssono. É obra…

Tal como fez o modelo original, lançado há mais de 25 anos atrás, a nova geração do Honda NSX pretende desafiar o convencionalismo dos seus concorrentes ao trazer uma “nova experiência desportiva” ao segmento, através do casamento de um complexo sistema de transmissão que consegue “casar” soluções técnicas de difícil conciliação: tração integral, motores elétricos, um motor de combustão, uma caixa de 9 velocidades responsável e um super-cérebro electrónico responsável por sincronizar todas estas fontes de potência.

Quase magia negra

No coração do novo Honda NSX está um bloco V6 bi-turbo de montagem longitudinal com 3.5 litros de capacidade, acoplado a uma transmissão de dupla embraiagem de 9 velocidades. O motor de combustão (a gasolina) trabalha em conjunto com três motores eléctricos, dois na dianteira e um no eixo traseiro que está directamente acoplado à cambota. Este último, é responsável por oferecer uma entrega de binário imediata às rodas traseiras eliminando assim o efeito turbo lag sempre que o condutor solicita mais potência. No total são 573 cv de potência.

A NÃO PERDER: O Honda N600 que engoliu uma mota… e sobreviveu

A gestão da distribuição vetorial de binário fica entregue a um cérebro eletrónico que Honda apelida de Sport Hybrid Super Handling All-Wheel Drive que melhora a eficácia das acelerações e entrada e saída em curva. Uma tecnologia sem precedentes no sector, garante a marca.

Recordamos que os dois motores eléctricos montados na dianteira não têm nenhuma conexão física com o eixo traseiro, pelo que é este cérebro electrónico o responsável por fazer com que os dois eixos entreguem a potência exacta solicitada e necessária, mediante a posição do acelerador, relação da caixa e ângulo de viragem.

https://www.youtube.com/watch?v=HtzJPpV00NY

Construído exclusivamente no Performance Manufacturing Center (PMC), em Ohio, EUA, o desportivo nipónico beneficia ainda de 4 modos de condução – Quiet, Sport, Sport+ e Track – que garantem uma resposta dinâmica e personalizada em cada situação.

“Os nossos engenheiros exploraram novas tecnologias para criar um carro que redefinisse o que é a performance de um superdesportivo, proporcionando uma experiência intensa e intuitiva, focada no condutor. Como tal, o novo Honda NSX simboliza uma nova experiência desportiva, oferecendo uma performance líder no segmento graças a uma aceleração instantânea e uma dinâmica de condução inspiradora de confiança.”

Ted Klaus, engenheiro chefe responsável pelo desenvolvimento do Honda NSX

A entrega dos primeiros Honda NSX na Europa está marcada para o outono de 2016. A apresentação à imprensa europeia está a decorrer neste momento em Portugal.

NSX Technical & World's First Frame & Sport Hybrid SH-AWD Highlights

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias, Autopédia