Logótipo

A História dos Logótipos: Citroën

Chegou a vez de revelarmos a sua história por detrás dos dois V's invertidos da Citroën, uma identidade visual com quase um século.

Tal como a própria marca, o logótipo da Citroën tem sido há quase um século sinónimo de inovação, design, aventura e prazer. Mas o querem dizer afinal os dois V’s de “pernas para baixo”? Resumidamente, o emblema simboliza a engrenagem bi-helicoidal – sim, isso mesmo – desenvolvida e aplicada pelo engenheiro Andre Citroën, fundador da marca francesa. Vamos conhecer a história ao pormenor?

A marca francesa nasceu do génio de Andre Citroën. Durante a Primeira Guerra Mundial, o engenheiro construiu armamentos para o exército francês; mais tarde, já depois da guerra, Citroën deparou-se com uma fábrica em mãos, mas sem nenhum produto para produzir. Em bom português, tinha a faca, mas não tinha o queijo…

Até que em 1919, o engenheiro francês decide começar a produzir automóveis, começando pelo tradicional modelo Type A. O nome estava encontrado – tal como muitos outros fabricantes, a empresa adoptou o apelido do seu fundador. Faltava então definir uma identidade visual, e a opção acabou por ser o double chevron (engrenagem em forma de “duplo V” invertido, utilizada no equipamento e dínamos militares) descoberto por Citroën uns anos antes.

citroen
VÊ TAMBÉM: Citroën C2: o hot hatch com dois motores V6

Mas não é só: reza a lenda que o emblema da marca é uma homenagem ao filho de André Citroën, vítima na Primeira Guerra Mundial. Não é por acaso que no capot de qualquer Citroën encontramos as divisas semelhantes às do posto militar de cabo (dois V’s invertidos), uma autêntica lembrança familiar que se perpetuou até aos nossos dias. Porém, este facto nunca chegou a ser confirmado.

Após algumas alterações ao longo dos anos – a mais drástica foi a introdução de um cisne branco em 1929, como se pode ver na imagem acima – a propósito do 90º aniversário da marca, a Citroën apresentou em fevereiro de 2009 o seu novo logótipo. Com um duplo chevron a três dimensões e o nome da marca gravado numa nova fonte, a Citroën pretende reinventar-se por completo, mantendo a dinâmica e modernidade pela qual sempre foi conhecida.

 

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos