Porsche 984 Junior: o roadster alemão com sangue espanhol

Nos anos 80, Seat e Porsche, espanhóis e alemães, uniram esforços para produzir um roadster que nunca chegou às linhas de produção. Se tivesse chegado, talvez tivesse sido um modelo revolucionário. Descobre porquê neste artigo sobre o pouco conhecido Porsche 984 Junior.

A ligação entre a Seat e a Porsche começou muito antes das duas terem passado a integrar o universo Volkswagen. As primeira parceria entre as duas marcas remonta ao início da década de 80. Na altura, em pleno processo de internacionalização, a Seat celebrou um acordo com a marca alemã para o desenvolvimento de motorizações de quatro cilindros em linha para os modelos Ibiza, Málaga e Ronda. Mas a colaboração entre as duas marcas não ficou por aí…

Em 1984, a Porsche e a Seat uniram esforços para levar a cabo um projeto muito ambicioso: desenvolver um roadster de pequenas dimensões.

Denominado internamente pela sigla “PS” (Porsche Seat), este modelo media pouco mais de 3.500 mm de comprimento e 1.100mm de altura (imagem abaixo). A animar o PS, encontramos a mesma motorização que animava a 1ª geração do Ibiza – o tal motor 4 cilindros System Porsche, desenhado pela marca alemã. Apesar do projeto ter aparentemente tudo para dar certo, a administração da Seat travou a continuidade do PS para se dedicar à concepção do Ibiza Cabrio, um protótipo que não chegou a ver a luz do dia.

ps porsche seat

VEJAM TAMBÉM: A evolução do Porsche 911 num minuto

Embora o “PS” não tenha avançado para a fase de produção, a Porsche insistiu na ideia de produzir um novo modelo e desenhou um roadster de tracção integral a que chamou de Porsche Junior (conhecido internamente por Porsche 984 Junior).

Ao contrário do protótipo PS, o 984 Junior tinha ADN 100% Porsche. Na traseira em vez de um motor de quatro cilindro em linha, encontrávamos um motor quatro cilindros opostos, refrigerado a ar, montado atrás do eixo traseiro. A suspensão traseira também diferia do PS, adoptando uma suspensão traseira “multilink” desenhada por Georg Wahl que viria a ser usada mais tarde no Porsche 911  da geração 993 – para muitos, o melhor de sempre.

984-25-copyright-porsche-downloaded-from-stuttcars_com

Porque a potência do motor flat-four não ia exceder os 150cv e o peso não deveria chegar aos 900 kg, a Porsche abandonou a ideia da tração integral. Velocidade máxima? Em torno dos 220km/h.

O objectivo era acima de tudo desenvolver um carro jovem, relativamente acessível (muitos componentes transitavam de outros veículos da gama Porsche) e que privilegiasse a leveza e a aerodinâmica em detrimento da potência. Fun to drive! ou em bom português um espetáculo de carro!

Porsche 984 (3)

RELACIONADO: Porsche Boxster: 20 anos a céu aberto

Apesar do seu enorme potencial, o concept foi abandonado em 1987 por razões financeiras. Limpem as lágrimas sff… nos estamos a fazer o mesmo.

O que aconteceria se tivesse sido lançado? Será que teria roubado o protagonismo ao Mazda MX-5? Nunca saberemos. Sabemos porém que ficou por lançar um dos modelos da Porsche mais promissores de sempre, sucessor espiritual do Porsche 914 – também ele um projeto desenvolvido em parceria com outra marca… a Volkswagen!

A Mazda, uma marca com recursos igualmente limitados, teve a ousadia de fazer uma roadster com uma receita similar. Os resultados estão à vista… o Mazda MX-5 é o roadster mais vendido de sempre. Foi um risco? Foi. Mas valeu a pena.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Clássicos