Fábrica

De Tomaso: o que resta da fábrica da marca italiana

A fábrica italiana em Modena que viu nascer, entre outros, o De Tomaso Pantera, foi deixada ao abandono após a extinção da marca.

Em 1955, chegava a Itália um jovem argentino, de seu nome Alejandro de Tomaso, com o sonho de desenvolver carros de competição. De Tomaso chegou mesmo a participar no Mundial de Fórmula 1, primeiro com um Ferrari 500 e mais tarde ao volante de um Cooper T43, mas o foco rapidamente se virou única e exclusivamente para a produção de carros de corrida.

Como tal, Alejandro de Tomaso abandonou a sua carreira no automobilismo e em 1959 fundou a De Tomaso, na cidade de Modena. Começando pelos protótipos de competição, a marca desenvolveu o primeiro carro de Fórmula 1 no início dos anos 60, antes de lançar também o primeiro modelo de produção, o De Tomaso Vallelunga em 1963, com motor Ford de 104 cv e apenas 726 kg graças a uma carroçaria em fibra de vidro.

Depois, seguiu-se o De Tomaso Mangusta, um super desportivo com motor V8 que abriu portas para aquele que é talvez o modelo mais importante da marca, o De Tomaso Pantera. Lançado em 1971, o desportivo combinava o elegante design italiano com a pujança dos motores Made in USA, neste caso unidades V8 da Ford. O resultado? 6128 produzidas em apenas dois anos.

RELACIONADO: Conhece a fábrica abandonada da Bugatti (c/ galeria de imagens)
De Tomaso  fábrica

Entre 1976 e 1993, Alejandro de Tomaso foi também proprietário da Maserati, tendo sido responsável, entre outros, pelo Maserati Biturbo e também a terceira geração do Quattroporte. Já em pleno século XXI, a De Tomaso virou-se para os veículos off road, mas sem sucesso.

Com o falecimento do seu fundador em 2003, e também devido a problemas financeiros, a marca italiana entrou em liquidação no ano seguinte. Desde então, entre vários processos jurídicos, a De Tomaso tem passado de mão em mão, mas ainda voltou a recuperar o renome que outrora teve.

Como poderão ver nas imagens, o legado da histórica marca italiana não está a ser preservado da forma que merecia. Documentos, moldes de carroçarias e outros componentes podem ser encontrados na fábrica de Modena sujeitos a todo o tipo de condições.

VÊ TAMBÉM: De Tomaso Pantera: beleza italiana e coração americano VÊ TAMBÉM: Conhece as recriações de modelos de sonho da Ares Design

Mais artigos em Clássicos