Dieselgate: CEO da Volkswagen pede demissão

O Diretor Executivo do marca alemã, Martin Winterkorn, pediu demissão ao Conselho de Administração, na sequência da enorme polémica Dieselgate.

O escândalo que envolve 11 milhões de unidades dos modelos 2.0 TDI equipados com um dispositivo malicioso que permitia falsificar os dados de emissões de gases poluentes enquanto estivessem a ser testados, culminou hoje na demissão do CEO da marca alemã.

Winterkorn, afirmou em comunicado que assume a responsabilidade pelo Dieselgate enquanto responsável máximo do grupo alemão. Publicamos o comunicado na íntegra:

“Estou chocado com os acontecimentos dos últimos dias. Acima de tudo, estou chocado que fosse possível existir uma conduta tão errada e numa escala tão grande no grupo Volskwagen. Como Director Executivo, aceito  a responsabilidade pelas irregularidades que foram encontradas nos motores Diesel e, portanto, pedi ao Conselho de Administração que aceitasse a minha demissão das funções de CEO no Grupo Volkswagen. Estou a fazer isto pelo interesse da empresa , embora desconheça qualquer atitude errada da minha parte. A Volkswagen precisa de um novo começo – também ao nível de novos profissionais . Estou a abrir caminho para esse novo começo com a minha demissão. Eu sempre fui guiado pelo meu desejo de servir esta empresa, especialmente os nossos clientes e funcionários. A Volkswagen foi, é e sempre será a minha vida. O processo de clarificação e transparência deve continuar. Esta é a única maneira de reaver a confiança perdida. Estou convencido de que o Grupo Volkswagen e a sua equipa vão superar esta grave crise.”

Sobre Martin Winterkorn

O CEO ocupa o seu cargo executivo desde 2007 e admite terem sido anos marcantes da sua vida. Dados da Automotive News Europe reiteram que a sua carreira na VW ficou marcada pela expansão da marca durante o seu mandato, pelo aumento de fábricas e filiações e pela criação de cerca de 580 mil novos postos de trabalho.

Já se rumoreja que Matthias Müller, atual CEO da Porsche, é o candidato mais forte à sucessão de Winterkorn. O caso Dieselgate promete continuar a ser um dos principais destaques da imprensa internacional dos próximos dias.

Não deixes de nos seguir no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos