Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Ensaio

KIA Sorento 2.2 CRDI: mais do que bom preço

Por 38 987 euros o novo Kia Sorento 2.2 CRDI oferece mais do que aquilo que o preço deixa adivinhar.

Ao todo são sete lugares, 200 cv de potência e uma lista de equipamento capaz de encher várias páginas. Tudo isto num embrulho bem desenhado e ainda melhor construído. A Kia há muito deixou de ser a marca que convence apenas pelo preço, para passar a ser uma marca que convence em todos os planos: design, qualidade e tecnologia.

O novo Kia Sorento 2.2 CRDI é um bom exemplo deste paradigma, inaugurado em 2006 com o Cee’d. Testei-o durante mais de 700km e fiquei convencido quanto às suas qualidades.

Motor

Comecemos pelo motor soberbo motor 2.2 CRDI de 200cv e 450Nm(!), um portento de força que imprime no SUV coreano ritmos impressionantes face às dimensões do conjunto: 9 segundos dos 0-100km/h e uma velocidade máxima que supera marginalmente os 200km/h. Os consumos podiam ser proibitivos mas não são. Sem entrar em exageros de poupança e fazendo pontualmente uso do potencial do motor registámos uma média de 7,4 l/100km – a marca anuncia 5,7 l/100km em ciclo combinado.

Kia Sorento-18
Kia Sorento

Com este poder de fogo sob o pé direito, os pneus 235/65 R17 e as suspensões talhadas para conforto fazem o que podem para digerir as doses massivas de binário que chegam ao eixo dianteiro. Dinamicamente, a nota dominante é mesmo o conforto. Definitivamente, o novo Kia Sorento não foi talhado para descrever curvas a esquadro e compasso – muito por culpa dos pneus. No entanto, todas as reações são previsíveis. Fazer quilómetros ao volante deste SUV é um prazer, seja em autoestrada ou em estrada nacional.

Interior

No interior, o design acompanha a impressão deixada no exterior: é sóbrio, bem construído e funcional. O condutor é brindado com um volante multi-funções e os passageiros com espaço para dar e vender, até mesmo na terceira fila de bancos (muito fáceis de montar e esconder sob o piso da mala com 605 litros). A insonorização do habitáculo está em bom plano, bem como a qualidade dos materiais empregues. Em termos de equipamento, a oferta é completa: cruise control; banco condutor elétrico; ar condicionado bi-zona; bluetooth e USB; Faróis de xénon; sensores de chuva, luz e estacionamento; sete airbags; Estofos e volante em pele; a lista continua…

Feitas as contas, a Kia pede pelo Sorento 44 387 euros e uma garantia geral de 7 anos ou 150.000 km. À unidade que ensaiei devemos somar o pack de navegação e câmara de marcha-atrás (1 150 euros) e o tejadilho panorâmico (950 euros).

Ficha técnica

Preço

unidade ensaiada

46.487

Versão base: €44.387

Classificação Euro NCAP: N/D

  • Motor
    • Arquitectura: 4 Cilindros
    • Capacidade: 2199 cm3
    • Potência: 200 cv / 3 800 rpm
    • Binário: 450 NM / 1750-2750 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Manual 6 Velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Peso: 1763 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 5,7 lt./ 100 km
    • Vel. máxima: 205 km/h
    • Aceleração: 9 segundos
Avaliação
6 / 10
Colocado frente-a-frente com modelos crossover de marcas premium, o Kia Sorento perde aos pontos em imagem e em envolvência de condução, mas ganha por larga margem no preço. Assim, o maior obstáculo ao sucesso do Sorento acaba mesmo por ser a concorrência indireta. Num mercado como o nosso, onde a imagem tem grande importância para os consumidores, por quase 40 000 euros começam a surgir várias propostas premium em segmentos mais baixos. Se a imagem de marca não for um entrave e o espaço uma prioridade, então há poucas propostas no mercado tão tentadoras como esta.
  • preço
  • espaço
  • imagem
  • condução

Mais artigos em Testes, Ensaio