A Alfa Romeo que falta cumprir

Com a apresentação do novo Alfa Romeo Giulia o coração de milhares de tiffosis voltou a palpitar. Será que a marca vai regressar à competição? Talvez. A história aponta nesse sentido.

Alfa Romeo é desporto motorizado, sempre foi. Para além da componente comercial e industrial, onde a marca se cumpre verdadeiramente é na competizione automobilística. Coure Sportivo lembram-se? Há quem diga que a velha máxima “win on sunday, sell on monday” tem os dias contados. Sim, é verdade. Mas talvez a Alfa Romeo seja a derradeira excepção a essa regra.

Quem compra um Alfa Romeo compra-o porque é um apaixonado por automóveis. Se não fosse, comprava outro automóvel qualquer – à parte, claro, de todas as qualidades e mais algumas que a nova família de modelos da marca possa ter. Que bom seria ver o novo Alfa Romeo Giulia vestido com as cores da Martini (imagem em destaque renderizada por X-Tomi).

O Grupo Volkswagen sabe disso. Sabe que a Alfa é uma marca diferente de todas as outras – basta visitar os seus 105 anos de história. E foi por isso que durante anos a fio o gigante alemão andou a jogar dinheiro para cima da mesa de Sergio Marchionne na tentativa de adquirir a marca italiana. Não conseguiu, como bem sabemos.

Alfa_Romeo-155_2.5_V6_TI

Marchionne chegou a dizer na altura (e muito bem…) que “há coisas que não têm preço”. A histórica marca italiana com 105 anos de actividade é certamente uma dessas coisas. Agora é preciso alimentar essa história com novo capítulos. E só conheço uma forma de o fazer: através da competição.

Que bom seria ver a Alfa Romeo de volta ao Campeonato Alemão de Turismo (Deutsche Tourenwagen Masters), o DTM…

alfa romeo dtm 1

Numa época em que os alemães são a referência (Audi, BMW e Mercedes-Benz), não haveria melhor forma de afirmar o regresso da Alfa Romeo do que meter o Giulia a bater os seus rivais em casa: no DTM.

Espero portanto que a administração da Alfa Romeo faça orelhas moucas aos ecos daqueles que dizem que a competição automóvel já não está correlacionada com as vendas (win on sunday, sell on monday) e abra os cordões à bolsa fazendo um carro que nos faça recuar aos tempos do Alessandro Nannini e do Alfa Romeo 155 V6 TI.

Para aqueles que como eu, eram novos demais em 1992 para recordar o 155 V6 TI com clareza, fiquem com este friendly reminder:

Não deixe de nos seguir no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Crónicas

Os mais vistos

Pub