Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Consumo de canábis não aumenta significativamente o risco de acidente, diz estudo

Um estudo realizado pelo instituto norte-americano National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) revela que os condutores que consomem canábis não estão mais expostos ao risco de acidente.

A NHTS levou a cabo um estudo que pretende colocar um ponto-final numa velha questão: afinal, conduzir depois de fumar canábis aumenta ou não o risco de acidente? Um primeira análise leva-nos a responder que sim, pois entre os efeitos conhecidos da canábis, conta-se a alteração da percepção espacial e a sensação de relaxamento dos sentidos. Dois fatores que à priori, parecem arrumar esta questão.

RELACIONADO: Assistam ao restauro do Land Rover que pertenceu a Bob Marley

Acontece porém, que de acordo com um estudo realizado pela NHTSA, o aumento do risco de acidente associado ao consumo de canábis poderá ser mínimo face a um condutor no seu estado normal. As conclusões são de um estudo levado a cabo durante 20 meses, e que abrangeu uma amostra total de 10.858 condutores. Quando analisados apenas os dados em bruto, os pesquisadores identificaram um risco de acidente até 25% superior nos condutores que conduziam sob o efeito desta droga.

Só que ao analisar os dados com mais detalhe – separando os condutores em diversas categorias – os pesquisadores concluíram que esse aumento só acontecia porque a maioria dos condutores da amostra envolvidos em acidentes eram jovens, na faixa etária dos 18-30 anos – a mais propensa a comportamentos de risco.

RECOMENDAMOS: O poder terapêutico da condução

grafico canabis condução

Quando outros fatores demográficos entraram na análise (idade, género, etc.), os cálculos mostraram que o aumento real no risco de acidentes após consumo da canábis era de apenas 5%. Um risco que caía para quase 0% quando se comparava com a canábis a influência do álcool nos acidentes.

Assim, o estudo da NHTSA concluiu que o consumo de canábis não “aumenta significativamente o risco de envolvimento em acidentes”, uma vez que a quantidade de condutores, entres os 18 e os 30 anos, envolvidos em acidentes sem consumir canábis era praticamente a mesma dos condutores que consumiam a substância.

Não deixe de nos seguir no Facebook

Fonte: NHTSA / Imagens: Washington Post

Mais artigos em Notícias