POWERFUL é o novo motor a dois tempos da Renault

Relegados há décadas para segundo plano, os motores de ciclo a dois tempos podem estar de regresso à industria automóvel pela porta grande. A responsável por este feito é a Renault, com o anúncio dos motores POWERFUL.

Os motores de combustão interna estão de boa saúde e recomendam-se. Cada vez mais eficientes, mais potentes e menos poluentes as motorizações de combustão interna não param de adiar a sua morte, ora por constantes evoluções tecnológicas, ora por falta de alternativas economicamente viáveis de outras soluções.

RELACIONADO: Toyota apresenta ideia inovadora para automóveis híbridos

Um desses exemplos é o recém-apresentado motor POWERFUL da Renault – nome que deriva de “POWERtrain for FUture Light-duty”. Uma motorização a Diesel de 2 cilindros e apenas 730cc. Até aqui nada de novo, não fosse o seu ciclo de combustão ser a dois tempos – recordamos que hoje todos os automóveis em comercialização recorrem a mecânicas a quatro tempos.

Uma solução que foi abandonada na industria automóvel há bastante tempo por diversos motivos. Nomeadamente pela falta de suavidade, ruído de funcionamento e débil progressividade no débito de potência. Além do mais, estes motores recorrem (ou recorriam…) a mistura de óleo na combustão para efeitos de lubrificação, o que faz disparar os níveis de emissões para a atmosfera. Se a memória não me falha, a última aparição das motorizações a dois tempos na industria automóvel foi esta (na imagem podem ver um Trabant, marca da Alemanha Soviética):

trabant

Mais artigos em Notícias