Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Jaguar Lightweight E-Type: renascido 50 anos depois

A Jaguar promete, a Jaguar cumpre... nem que seja 50 anos depois! As seis unidades que faltavam ser produzidas do Jaguar Lightweight E-Type já estão prontas.

A história já não é nova para os nossos leitores. Mas podemos voltar a repeti-la — as boas histórias merecem ser repetidas. Para isso temos de recuar até 1963. Altura em que a Jaguar prometeu ao mundo produzir 18 unidades de uma versão muito especial do histórico E-Type. Apelidada Lightweight, era uma versão mais radical do E-Type normal.

O Jaguar Lightweight E-Type tinha menos 144 kg — esta redução de peso foi conseguida graças à utilização do alumínio para o monocoque, painéis da carroçaria e bloco do motor — e debitava 300 cv de potência, extraídos de um motor 3.8 l de seis cilindros em linha igual ao que havia sido instalado nos D-Type que venceram Le Mans naquela época.

jaguar e-type lightweight 2014
VÊ TAMBÉM: Jaguar E-Type Lightweight: Quando um sonho torna algo ainda mais belo…
jaguar e-type lightweight 2014

Acontece que ao invés das 18 unidades prometidas, a Jaguar produziu apenas 12 unidades. 50 anos depois, a Jaguar decidiu «pagar» ao mundo as tais 18 unidades, reproduzindo fielmente mais seis unidades, recorrendo exactamente aos mesmos materiais, tecnologias e técnicas da altura. Um trabalho que ficou a cargo da nova divisão da marca: a JLR Special Operations.

UM APERITIVO: Os clássicos e o doce sabor da nostalgia

Para assinalar a reapresentação (!?) do novo modelo com 50 anos, a Jaguar vai estar presente no Peeble Beach Concours D’Elegance, que esta semana se realizará na Califórnia. Local onde os fãs vão poder voltar a ver este automóvel histórico em ação. Estes seis Jaguar E-type Lightweight são destinados a colecionadores Jaguar, ou em alternativa, a quem tenha possibilidade para dispensar 1,22 milhões de euros por um carro clássico “novo”.

Mais artigos em Notícias