Briatore compara a Fórmula 1 com Cristiano Ronaldo

Para o antigo manager da Renault, as novas regras da Fórmula 1 não fazem qualquer sentido.

A época 2014 do Mundial de Fórmula 1 ainda mal começou e as críticas às novas regras não param de chover. Agora foi a vez de Flavio Briatore, ex-diretor da equipa Renault e um dos maiores «marialvas» da F1 moderna juntar-se ao coro de criticas ao «grande circo».

No seu estilo corrosivo, não poupou criticas à organização do campeonato “não é compreensível apresentar uma corrida de Fórmula 1 como a que vimos no domingo. Foi uma falta de respeito para com o público em pista e em casa!”. Mas Briatore vai mais longe “estão a estragar o campeonato mais belo do mundo. Foi um espetáculo deprimente!”.

Na entrevista ao jornal La Gazzetta dello Sport as criticas subiram ainda mais de tom, quando Briatore centrou-se na regra que não permite que um F1 tenha mais de 100 quilos de combustível, o que obriga a uma contenção na velocidade e no ritmo dos carros: “A Fórmula 1 é uma disputa entre pilotos. Obrigá-los a serem mais lentos é uma contradição. Seria como revolucionar o futebol criando uma regra em que campeões como o Cristiano Ronaldo não pudessem dar mais de 10 toques na bola em cada jogo“.

Para rematar as criticas (rematar percebem?…) terminou avisando que esta «nova» Fórmula 1 será um “caos, se não tomarem uma providência urgente, a Fórmula 1 vai ter outro colapso”, “esta Fórmula 1 foi introduzida de forma demasiado rápida e com poucos testes. O resultado é que, antes de 10 voltas realizadas, dois campeões como Sebastian Vettel e Lewis Hamilton já estavam fora”, lamentou Briatore.

Flavio-Briatore-ronaldo 2