Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Todos os detalhes sobre os novos Audi TT e Audi TT-S

Depois das primeiras imagens filtradas, chegam especificações, imagens oficiais e vídeos dos novos Audi TT e Audi TTS.

Depois de darmos a conhecer as primeiras imagens do novo Audi TT e Audi TTS, o Razão Automóvel mergulha agora, mais profundamente, nos argumentos objetivos e renovados que o novo e talvez, mais emblemático modelo atual da Audi, traz para o mundo dos coupés.

Dimensões

Mantém as dimensões compactas, com 4.18m de comprimento, 1.83m de largura e 1.35m de altura. Ocupando uma área ligeiramente inferior que o antecessor, a maior diferença acaba por estar na distância entre eixos, que graças à plataforma para todo o serviço MQB e ao seu packaging mais eficiente, permitiu que esta se alongasse em 37mm, atingindo os 2.5m, com as rodas a ficar mais próximas dos extremos. Também fruto do packaging superior, a bagageira cresce até aos 305 litros, 13 litros a mais que o antecessor.

Audi_TT_2014_05

Materiais utilizados

Como já foi referido, a plataforma é a MQB, a mesma que serve de base ao Volkswagen Golf, Audi A3 entre outros, mas o trabalho efectuado nesta foi imenso. Como acontecia com o seu antecessor, o novo Audi TT recorre a uma construção híbrida, com uso misto de aço e alumínio. Exemplo disso, é o chão da plataforma que recorre a um mix de aço de alta resistência e alumínio fundido, perseguindo o objectivo anunciado pela Audi: uma distribuição de pesos otimizada entre frente e traseira.

O alumínio é igualmente o material escolhido para grande parte da carroçaria, incluindo capot, portas, ilhargas e teto. O resultado reflecte-se nos 50 kg a menos que o seu antecessor, com o novo Audi TT a colocar a fasquia nos 1230kg para a versão de entrada.

Audi_TT_2014_24

Motorizações

Esta dieta certamente contribuirá para melhores performances e com motorizações em consonância com tal objectivo, todas elas com incrementos de potência. Inicialmente, o novo Audi TT oferecerá duas motorizações a gasolina e uma a diesel:

No canto Otto, encontramos o 4 cilindros 2.0 Turbo com injecção directa já conhecido de diversos modelos do grupo Volkswagen. Disponível em duas versões, onde a primeira debita 230cv e 370Nm entre as 1600 e as 4300rpm, permitindo 5.3 segundos dos 0-100km/h e 250km/h de velocidade máxima… eletronicamente limitada. Incrivelmente, anuncia apenas 6.8 litros aos 100km em consumo combinado. Otimistas?

Audi_TT_2014_20

A segunda versão é destinada ao mais musculado TTS. Sempre associado à tração integral, promete eficácia dinâmica para conter os 310cv e os 380Nm (constantes entre as 1800 e as 5700rpm). Os 0-100km/h são rapidamente atingidos em 4.7 segundos e, como acontece no TT, a trela eletrónica do TTS faz-se sentir quando o velocímetro atinge os 250km/h.

No canto diesel, também encontramos propulsor conhecido. É o 4 cilindros 2.0 TDI, com 184cv e 380Nm e, ao contrário do seu antecessor, a versão diesel pode ser adquirida apenas com duas rodas motrizes. Consequentemente, anuncia consumos e emissões mais dignos de pequeno familiar do que coupé com aspirações de a desportivo. Com um consumo de 4.2 l/100km e 110g CO2/km, traz a frugalidade como argumento ao segmento onde se insere. É o mais económico mas também o mais lento dos Audi TT, mas aqui, «lento» é relativo: 7.2 segundos dos 0-100km/h e 235 km/h.

Audi_TT_2014_22

Dinâmica:

Tanto o TT como o TTS disponibilizam de série uma transmissão manual de 6 velocidades ou opcionalmente a S-Tronic de dupla embraiagem, também com 6 velocidades e ambas com start-stop automático. O esquema de suspensão é do tipo McPherson à frente e independente com 4 braços na traseira. No caso do Audi TTS, vê-se rebaixado em 10mm relativamente ao Audi TT. O sistema de travagem contém discos sempre ventilados na frente, que podem ter até 338mm e as rodas podem variar entre as 17 e as 20 polegadas.

Audi_TT_2014_18

Painel de instrumentos é novidade:

Já tínhamos dado a conhecer o novo painel de instrumentos do Audi TT mais em pormenor, e que muito contribui para o ambiente crescentemente minimalista, tendência recente dos últimos lançamentos da Audi. Novidade é o novo volante de fundo plano que contém o esperado airbag, mas com este a ocupar menos 40% de volume, sem ser prejudicial para o nível de segurança oferecido.

Design: um trilho de evolução

No exterior, sem surpresas. O Audi TT ganhou estatuto icónico logo na primeira geração, pelo que o novo TT continua o seu trilho evolucionário no campo visual. Integrado no seu perfil único estão os elementos visuais que definem a atual gama Audi. A nova grelha hexagonal ganha destaque, com desenvolvimento mais horizontal e a denominada Tornado line ou «linha de cintura» também se encontra presente.

Audi_TT_2014_06

O TTS tem extremos diferenciados, com novos párachoques, tratamento específico na grelha frontal, e um extractor traseiro mais pronunciado. O Audi TT apresenta duas saídas de escape, e o Audi TTS duplica-as. Em todos os Audi TT encontramos um spoiler traseiro retráctil que se eleva após os 120km/h e o acesso ao compartimento traseiro ainda é feito através de uma porta, isto é, tampa da bagageira com óculo traseiro integrado.

Audi_TT_2014_08

Fiquem com imagens frescas na galeria e vídeos para não perderem nenhum ângulo ou pormenor do novo Audi TT.

Acompanhem o Salão de Genebra com o Razão Automóvel e fiquem a par de todos os lançamentos e novidades. Deixem-nos o vosso comentário aqui e nas nossas redes sociais!