Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Ford F-150: líder incontestável renovado

A nova Ford F-150 deverá ser, talvez, o modelo mais significativo apresentado no salão de Detroit, e para manter-se no topo, vem armada com uma série de argumentos tecnológicos que a colocam novamente um passo à frente das rivais.

Não é tanto falar de um modelo, mas quase de uma instituição. A Ford F-Series mantém há 32 anos o título de veículo mais vendido nos EUA em termos absolutos, e como pick-up mais vendida, já vai em 37 anos consecutivos. Em 2013 ultrapassou a marca das 700 mil unidades vendidas, continuando a ser dos veículos mais vendidos do planeta. Incontornável não escrever sobre a pick-up da Ford e resistindo a todo o tipo de fugas de informação antecipadas, tivemos que esperar praticamente pelo abrir de portas do Salão de Detroit para conhecer a nova geração da Ford F-150.

Esta nova geração está a dar muito que falar. Isto porque, tal como na Europa, também os EUA estão a atacar os consumos e emissões dos veículos que conduzimos. O CAFE (Corporate Average Fuel Economy) determina que, até 2025, o consumo médio na gama de um construtor terá de ser apenas de 4.32 l/100km ou 54.5 mpg. Nem mesmo as sacro-santas pick-ups estão livres dessa realidade.

2015-ford-f-150-2-1

No mundo das gigantes pick-ups americanas já tínhamos assistido a diversos passos no sentido da redução de «apetite». A Ford testou o mercado com o 3.5 V6 Ecoboost, revelando-se um sucesso comercial, ao tornar-se a motorização mais vendida, apesar de ser o motor mais pequeno e eficiente da gama, mas a competir com os V8 em força pura.

A Ram detém, actualmente, o título de pick-up mais económica, recorrendo ao Pentastar V6 3.6 complementado por nova caixa automática de 8 velocidades, e introduziu recentemente um novo 3.0 V6 Diesel, já conhecido do Jeep Grand Cherokee, que deverá permitir reforçar esse título. As novas Chevrolet Silverado e GMC Sierra, tanto nos moteres V6 como nos motores V8, já possuem injecção directa, bem como abertura variável das válvulas e desactivação de cilindros.

Se as motorizações se revelam cada vez mais eficientes, será necessário ainda mais para continuar a reduzir o consumo destes titãs. A nova Ford F-150 inicia nova ofensiva nesta guerra: o combate ao peso. Até 700 libras a menos, é o grande número que vemos anunciado! É o mesmo que dizer: uma dieta de até 317 kg, quando comparada com a geração que esta nova Ford F-150 vem subsituir. A Ford conseguiu esta redução de peso, acima de tudo pela introdução de alumínio na construção da F-150.

2015-ford-f-150-7

Apesar da novidade do alumínio, ainda encontramos uma estrutura em aço na base da nova Ford F-150. Trata-se na mesma de um ladder chassis (chassis de longarinas), solução simples e robusta. Os aços que a constituem, são agora, na sua maioria, aços de alta resistência, o que permitiu a redução de algumas dezenas de quilos relativamente ao antecessor. Mas os grandes ganhos passam mesmo pela nova carroçaria de alumínio. Com lições retiradas do tempo em que a Jaguar ainda pertencia ao universo Ford, quando concebeu o Jaguar XJ com carroçaria monobloco em alumínio, a Ford anuncia que recorre ao mesmo tipo de ligas aplicado na indústria aero-espacial e a veículos militares como o HMMWV. O foco passa em passar a mensagem ao mercado que esta transição para um novo material não prejudicará a resistência da F-150.

Por baixo do gigante capô da Ford F-150 encontramos também muitas novidades. Começando pela base, encontramos um novo 3.5 V6 atmosférico, que a Ford refere como superior em todos os aspectos ao anterior 3.7 V6. Um degrau acima encontramos um inédito 2.7 V6 Ecoboost, que, segundo se diz (ainda falta muita informação a disponibilizar por parte da Ford), não está relacionado com o conhecido 3.5 V6 Ecoboost. Subindo mais um pouco e encontramos o único V8 da gama, com 5 litros de capacidade, que transita da geração actual, o conhecido Coyote. E digo único, porque o V8 de 6.2 litros que se encontrava no topo da gama foi reformado, dando lugar ao 3.5 V6 Ecoboost. Acoplados a todas estas motorizações iremos encontrar, para já, uma caixa automática de 6 velocidades.

2015 Ford F-150

A nova pele de alumínio revela um estilo evolucionário. Com soluções previstas no concept Ford Atlas, conhecido neste mesmo salão faz um ano, encontramos um estilo que, naturalmente, não se enquadra na restante família “ligeira” da Ford, como o novo Mustang ou o Fusion/Mondeo, que caracterizam-se por aspecto mais fluido e esguio.

“Aspecto duro” parece ser o nome do jogo e como seria de esperar, encontramos soluções mais rectilíneas e a tender para o rectângulo e quadrado, para definir os diversos elementos e superfícies. Naturalmente, também temos uma massiva e imponente grelha, ladeada por novos grupos ópticos em C. Inédita no mercado, é a opção de ópticas frontais totalmente LED, complementando as ópticas traseiras com a mesma tecnologia.

Parte das opções estílisticas também reflectem a optimização aerodinâmica efectuada. O pára-brisas surge com maior inclinação, o óculo traseiro fica agora à face da carroçaria, tem novo e maior spoiler dianteiro, e a tampa de acesso à caixa de carga apresenta no seu topo, poderemos dizer, um “planalto” com 15cm de profundidade, que mais ajuda na separação do fluxo de ar. De série, em todas as versões, também encontramos na grelha frontal alhetas móveis, que podem impedir a entrada de ar no compartimento do motor quando não é necessário, contribuindo para menor atrito.

2015 Ford F-150 XLT

Existem também uma série de novidades que aumentam a praticalidade e funcionalidade da Ford F-150. A tampa traseira integra um degrau de acesso e esta pode ser agora remotamente aberta através de comando na chave. A caixa de carga também possui um novo conjunto de iluminação LED, e assim como novo sistema de ganchos para segurar a carga. Até pode ter rampas telescópicas, para ajudar a carregar Quads ou motos.

Um veículo de trabalho que, cada vez mais, é um local com interior acolhedor e de forte conteúdo tecnológico. Assistimos a evoluções no interior, tanto nos materiais, como na apresentação e soluções tecnológicas. Um ecrã de alta definição apresenta o mais variado tipo de informações no painel de instrumentos, e na generosa consola central, encontramos mais um ecrã com dois tamanhos possíveis dependendo da versão e com o sistema SYNC da Ford.

A lista de equipamento é extensa, pelo menos nesta versão de topo apresentada, denominada Platinum, mais semelhante a um automóvel executivo do que a um veículo de trabalho, permitindo vasta personalização. Na lista de equipamentos de conforto e segurança, encontramos câmaras para uma vista de 360º, aviso para alteração de faixa de rodagem e de outro veículo em ângulo morto, estacionamento automático e um mega tejadilho panorâmico, assim como cintos de segurança insufláveis. Muitos dos equipamentos são estreias absolutas neste tipo de veículos, pelo que a Ford demarca-se da concorrência mais directa.

2015 Ford F-150

Apesar da generosa folga em vendas para a Chevrolet Silverado, a segunda pick-up mais vendida, não convém facilitar. A Ford F-150 é a verdadeira galinha de ovos de ouro da Ford e esta nova geração tem tudo para continuar o seu reinado de liderança, aparentemente intocável.

Mais artigos em Notícias